Mais de 2 milhões podem sacar abono do PIS/Pasep até dia 29; saiba como – 20/06/2018 – Mercado


Um total de 2,2 milhões de trabalhadores tem o dia 29 deste mês para sacar o dinheiro do abono do PIS/Pasep.

O valor é diferente da cota, que também está sendo paga aos beneficiários.

No caso do abono, o valor é liberado para profissionais da iniciativa privada e servidores públicos que trabalharam formalmente no ano-base de 2016, ganhando até dois salários mínimos. Para isso, é preciso que estejam inscritos no fundo PIS/Pasep há pelo menos cinco anos.

 

O dinheiro é proporcional ao número de meses trabalhados e varia de R$ 80, para quem trabalhou um mês, a R$ 954, para quem esteve empregado por 12 meses.

Ao todo, segundo o Ministério do Trabalho, ainda há R$ 1,6 bilhão disponível.

Os empregados da iniciativa privada vinculados ao PIS sacam o dinheiro na Caixa Econômica Federal. A consulta pode ser feita no site da Caixa. Será preciso criar uma senha.

Os servidores recebem o valor do Pasep pelo Banco do Brasil. A consulta é feita no site do banco. Também há um aplicativo para obter informações.

COTA

A cota do PIS/Pasep é devida a quem trabalhou com carteira assinada ou foi servidor entre 1971 e 4 de outubro de 1988. Até o dia 29, Caixa e Banco do Brasil pagam os valores para quem tem entre 57 e 59 anos.

Segundo o Ministério do Planejamento, as retiradas da cota bateram recorde na segunda-feira. Ao todo, foram pagos R$ 196,2 milhões _o maior valor em um dia_ para 144.409 cotistas.

 

Quem tem direito ao abono

> O abono do PIS/Pasep é diferente da cota
> Esse valor é pago todo ano para quem trabalhou com carteira assinada ou foi servidor no ano-base anterior

Para receber em 2018, é preciso:
> Ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês em 2016
> Ter recebido até dois salários mínimos
> Estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos

Quanto é pago
> O valor varia conforme o número de meses trabalhados
> Neste ano, ele vai de R$ 80 a R$ 954

Prazo para sacar
Até o dia 29 deste mês

Cota
> A cota do fundo PIS/Pasep é paga para quem trabalhou formalmente entre 1971 e 4 de outubro de 1988
> O dinheiro está liberado para quem tem entre 57 e 59 anos e para os maiores de 60 anos
> Trabalhadores mais novos poderão sacar os valores a partir de agosto

Fontes: Ministério do Trabalho e reportagem

Saiba como assistir à próxima Copa ao vivo com menos de R$230 por mês – De grão em grão


Participar dos jogos da Copa do Mundo no próprio estádio é mais acessível do que se imagina. O investimento necessário pode parecer elevado quando o montante a ser pago é avaliado à vista, mas ele se torna atingível com planejamento.

Quais os principais gastos?
Passar uma semana no país sede de uma Copa do Mundo pode gerar despesa de pelo menos R$12 mil para uma pessoa em uma semana. Por se realizar internacionalmente, esse valor deve ser expresso em dólar e seria de aproximadamente US$ 3 mil.
Os principais gastos podem ser divididos em quatro categorias: passagem, hospedagem, ingressos e gastos gerais. Essas despesas são apresentadas na tabela abaixo.

Lista de gastos e valores necessários para a viagem de uma semana para assistir a três jogos da Copa do Mundo no país sede.

Como na maior parte das viagens, passagem e hospedagem respondem por mais da metade do orçamento total. Portanto, um bom planejamento e a utilização de novas tecnologias podem reduzir o custo de seu passeio.
Antes de explicar como é possível tornar o passeio mais barato, veja como ele já é possível.

Quanto investir?
Segundo o artigo de Nicola Pamplona, os brasileiros que estão entre os 1% mais ricos possuem uma renda de R$28 mil no ano. Portanto, incluir uma despesa de mais de R$12 mil no orçamento de um ano parece algo fora de cogitação.
O segredo para tornar esse sonho possível está na disciplina de poupar e não resgatar o investimento quando ele começar a crescer.
Por exemplo, se poupar apenas R$ 229 por mês é possível ter em 48 meses, ou seja, quatro anos, o valor necessário. Anualmente, você deve reajustar o valor poupado da variação do IPCA. Portanto, considerando o IPCA projetado para doze meses à frente de 4%, em junho do ano que vem, deve elevar o valor poupado para R$238,16 (= 229*1,04).
O prazo trabalha a seu favor devido à dinâmica dos juros compostos. Portanto, se iniciar agora a poupança para a copa dos Estados Unidos em 2026, precisará investir apenas R$104 por mês.
Mas como o valor da viagem é em dólar, você deve estar se questionando onde pode investir valores tão baixos de forma que ainda consiga ter alguma proteção cambial.

Onde investir?
Conforme expliquei em artigo anterior, uma boa forma de investimento para no médio e longo prazo ganhar da variação cambial são títulos referenciados à inflação.
Esses títulos proporcionam o rendimento de uma taxa de juros adicional à variação da inflação medida pelo IPCA.
Como o valor a poupar mensalmente é baixo, o ideal é investir por meio dos títulos públicos na plataforma do Tesouro Direto.
O título de renda fixa ideal para investir seria aquele que tivesse vencimento idêntico ao momento em que desembolsa a compra do pacote. Entretanto, não há na plataforma do Tesouro Direto título referenciado a IPCA com vencimento em 2022.
Assim, o melhor título para investir tanto para a copa do Catar quanto dos EUA é o Tesouro IPCA 2024. Esse título é vendido com rentabilidade de IPCA + 5,84% ao ano e tem vencimento aproximadamente entre as duas copas. De forma conservadora, considerei um rendimento real – acima da inflação – de apenas 5% ao ano nos cálculos.

Como tornar o passeio ainda mais barato e divertido?
Alguns custos não aumentam na mesma proporção do número de pessoas. Por exemplo um quarto duplo ou triplo de hotel não vai custar duas ou três vezes mais caro que um individual.
Logo, se for com um colega ou com uma turma de amigos, a despesa de hospedagem por pessoa sairá mais barata. Aplicativos de hospedagem também disponibilizam alojamento para grupos com tarifas mais baratas que em hotéis. Lembro que a hospedagem é um custo importante. Portanto, economizar nesse item promoverá uma redução considerável do custo total.
Se conseguir juntar um grupo de amigos é possível obter desconto inclusive na despesa mais relevante, a passagem.
Juntar um grupo de amigos para realizar a viagem juntos pode trazer vantagens adicionais à economia financeira. Além de tornar o passeio mais divertido, o grupo acaba incentivando e trazendo mais disciplina para que todos cumpram com a poupança mensal.

Michael Viriato é professor de finanças do Insper e sócio fundador da Casa do Investidor.

BITCOINS – Descubra o Que os Grandes Bancos Não Querem Que Você Saiba




Para saber mais sobre meu Curso Bitcoin Trader acesse: [ATENÇÃO] Não deixe o seu número ou e-mail nos comentários, para saber …

Saiba como compensar as folgas da Copa depois da reforma trabalhista – 12/06/2018 – Mercado Aberto


Empresas que liberarem os empregados para os jogos da Copa poderão fazer acordos individuais para compensar as horas não trabalhadas, dizem advogados.

Os bancos de horas já existiam, mas era preciso formalizar o entendimento com os sindicatos dos funcionários.

Algumas dessas entidades eram contrárias a esse tipo de arranjo por acreditarem que, sem eles, as companhias contratariam mais gente, diz Marcel Tadeu Alves, sócio especialista em direto do trabalho do Peixoto & Cury.

Com a reforma das leis trabalhistas do ano passado, abriu-se a possibilidade de fazer acordos individuais sem o sindicato, mas nesses casos, o banco de horas deve ser liquidado a cada mês ou semestre.

“Clientes me procuram para saber o que fazer em relação à Copa desde o começo do ano. Alguns se planejaram desde janeiro e criaram pacotes para compensar as horas perdidas”, afirma Alves.

Há empresas que ainda não decidiram como organizar seus turnos, e devem recorrer aos acordos individuais, diz.

Outras companhias abrirão mão de uma compensação pelas horas perdidas, afirma Fabio Chong, sócio do L.O. Baptista Advogados.

“Por uma questão de política de recursos humanos, alguns empregadores que atendo decidiram liberar os funcionários sem exigir contrapartida de trabalho”, afirma.

As combinações individuais não precisam ser formalizadas por contrato —basta um email do RH, diz Adriana Caribé, do Siqueira Castro.

Mudanças no banco de horas extras

Antes da reforma trabalhista
Para adoção de qualquer tipo de banco de horas era preciso um acordo entre sindicatos

Como ficou
Pode-se negociar individualmente bancos mensais ou semestrais; os anuais ainda precisam de negociação sindical

Antes da reforma trabalhista
Havia insegurança jurídica quanto ao pagamento de compensação de jornada

Como ficou
Lei passou a disciplinar o equilíbrio e punições em caso de descumprimento de quitação de horas extras

 

Venda de imóvel em SP sobe 49%, mas segue abaixo da média histórica

A venda de imóveis novos cresceu 48,7% em abril em relação ao mesmo mês de 2017, segundo o Secovi-SP (sindicato da habitação). Na comparação com março deste ano, porém, houve queda de 31%.

Há uma melhora gradual, mas o setor só deverá alcançar a média histórica anual de 31 mil unidades em 2019, afirma Flávio Prando, vice-presidente da entidade.

“A decisão de compra carece de tranquilidade e os próximos quatro meses serão turbulentos [devido às eleições]. A comercialização deverá se manter no nível de 27 mil imóveis.”

“Crescemos 20% até maio e a previsão é que esse aumento prossiga até dezembro, mas o ano que vem será mais acelerado”, afirma Luciano Amaral, diretor-geral da Benx Incorporadora, que prevê quatro projetos novos em 2018.

Além da incerteza política, a Copa do Mundo também afeta o setor, diz Rafael Mentor, diretor da You.

“Temos seis terrenos em estoque. A ideia é sempre é lançá-los, mas talvez não consigamos colocar todos no mercado em 2018.”

 

Hora de virar a página

Os bancos começaram a priorizar o crescimento e o ganho de receitas após quase dez anos com ênfase em proteção e corte de custos, mas mercados emergentes, como o brasileiro, estão levemente atrasados, segundo a EY.

Até 60% das instituições financeiras norte-americanas planejam adquirir ativos em áreas que não são centrais em seu negócio, por exemplo. Nos emergentes, essa porcentagem não chega a 20%.

Foram consultadas 229 empresas do setor em 29 países. 

Alguns, como o Brasil, demoraram mais para sentir os efeitos da crise financeira global em 2008, mas levam mais tempo para se recuperar, afirma Rafael Schur, sócio da consultoria.

Há também uma disposição generalizada de investimento em tecnologia, como robôs assessores de finanças e soluções em nuvem.

“Há previsão de um aumento global de 13% nos aportes em tecnologia. O Brasil reportou um número um pouco abaixo dessa média”, diz Schur.

 

 

Carros digitais

Os lucros de atividades da indústria automobilística como fabricação de veículos e peças cairão 8% até 2025, segundo a consultoria Bain.

No entanto, o setor terá 35% de alta nos ganhos, impulsionado por novas tecnologias. O estudo foi feito no Reino Unido, China, Índia e Estados Unidos.

“O segmento irá crescer, mas as montadoras não necessariamente serão beneficiadas”, afirmou Carlos Libera, da consultoria.

Serviços de navegação, softwares e monitoramento de dados dos veículos são apontados por Libera como novos negócios.

 

 Sem… A área de pesquisa de Furnas desenvolveu com a COPPE/UFRJ, três protótipos de ônibus híbridos: movido a eletricidade e etanol; a eletricidade e hidrogênio e um 100% elétrico. A ideia é reduzir a dependência do diesel. 

…greve A empresa procura um parceiro para investir nos veículos de modo a passar da etapa de modelo de teste para o início da fabricação industrial. A greve dos caminhoneiros aumentou a expectativa em Furnas.

Alto sinal A primeira geração de dispositivos de dados 5G estará disponível já no final de 2018 na América do Norte, de acordo com a Ericsson. A tecnologia deverá chegar primeiro a áreas urbanas de maior densidade.

Renovável A secretaria paulista de energia e a agência de fomento DesenvolveSP assinam nesta terça (12) um acordo de cooperação para facilitar o financiamento de projetos de geração solar para pequenas e médias empresas.

 

com Felipe Gutierrez, Igor Utsumi, Ivan Martínez-Vargas e Diana Lott

O que é mineração de bitcoins ,saiba como funciona,quais os riscos ?onde estãos ? quem são




Uma excelente explicação sobre as mineradoras e seus investimentos. segue abaixo links de excelentes mineradoras e onde se encontram : Hashflare : País …

Bitcoin! Saiba tudo sobre essa revolução no dinheiro!




O que é Bitcoin? Hoje eu vou te ensinar tudo sobre o bitcoin, como funciona o bitcoin, o bitcoin como moeda virtual, para que serve o bitcoin, o que é o …

Saiba quais foram os investimentos preferidos do mês de maio e o que fazer – De grão em grão


No mês de maio os investidores que foram mais bem sucedidos foram os que acreditaram que tudo daria errado, mas não foi nisso que a maioria apostou. Esse mês foi marcado por perdas para a maior parte dos investidores, mas a preferência dos investidores indica que essa desvalorização seria uma oportunidade.

Coincidentemente, o retorno dos ativos nesse mês teve o mesmo sentido do ano passado, ou seja, os ativos com maior risco tiveram pior desempenho e as moedas (Euro e Dólar) e o índice de ações americanas – S&P500 – se valorizaram. Entretanto, a intensidade dos movimentos, tanto na queda, quanto na alta, foi maior nesse ano.

Retorno dos principais ativos financeiros em maio de 2018 e de 2017. (Fonte: Quantum)

A intensidade nas variações dos preços dos ativos nos leva a questionar o que os investidores fizeram de alocação nesse mês de maio.

O gráfico abaixo apresenta a captação líquida nos fundos de investimento, segundo a Anbima.

Captação líquida em fundos de investimento por classe de ativos em maio de 2018. (Fonte: Anbima)

Apesar de na média apresentarem resultado negativo no mês, a maior captação foi para os fundos da categoria multimercados. Essa captação foi superior inclusive à do mês anterior. Sua rentabilidade média pode ser visualizada na tabela pelo índice IHFA. Esse é um índice calculado pela Anbima que reflete o retorno de uma cesta de 154 fundos multimercados. Esses fundos podem aplicar em diversas classes de ativos como renda fixa, câmbio, ações e no mercado internacional (veja mais sobre eles no link).

Os fundos dessa classe são ideais para os investidores que não estão acostumados a acompanhar o mercado. Em fundos multimercados o investidor delega a uma equipe de especialista a decisão do melhor momento para aplicar em cada classe de ativos.

Os fundos de ações foram a segunda classe de ativo mais preferida. Entretanto, a captação foi quase um terço da observada no mês anterior, ou seja, essa captação positiva, provavelmente, deve ter ocorrido no início do mês quando os reflexos da greve dos caminhoneiros ainda não tinham ocorrido.

Apesar da forte desvalorização das ações, a aplicação nessa classe de ativos deve ser feita com cautela. Aqueles que possuem baixa exposição a ativos de renda variável, podem aproveitar para alocar uma pequena parcela de seu patrimônio com o horizonte de longo prazo. Os aplicadores que investiram em ações na queda de maio de 2017, tiveram valorização média de 19,4% até o final de 2017, quando medida pelo índice Ibovespa.

Os fundos cambiais que apresentavam resgate líquido em abril de 2018 e nos doze meses anteriores, tiveram a maior captação líquida dos últimos doze meses. A captação só não foi maior que a de maio de 2017. Essa forte captação e a valorização de 13% que o dólar apresenta no ano de 2018 nos leva a crer que esse movimento dos investidores está atrasado e foi realizado apenas como consequência do desempenho passado.

Segundo dados do Banco Central, a poupança continua sofrendo resgate líquido. O mesmo sentido pode ser visto na renda fixa que tem apresentado uma baixa captação no ano.

Com as baixas taxas de retorno apresentada pelos investimentos de baixo risco, os investidores têm diversificado seus portfólios em alternativas de maior risco e com maior potencial de valorização.

Esse movimento está alinhado com a visão de longo prazo para os investimentos, mas deve ser feito com cautela e sempre levando em conta o perfil do investidor.

*Michael Viriato é professor de finanças do Insper e sócio fundador da Casa do Investidor.

R$ 1.540,67 Em Apenas 2 horas Com Bitcoin – Saiba Como!




ஜ۩۞۩ஜ▭▭▭▭▭▭▭▭▭▭▭▭▭ ········· LEIA A DESCRIÇÃO DO VÍDEO ········· ▭▭▭▭▭▭▭▭▭…

Saiba como ter acesso às notas fiscais emitidas pelo Mercado Bitcoin


Maior corretora de moedas digitais da América Latina te ensina a ver esses documentos

O Mercado Bitcoin sempre foi uma companhia idônea, tanto que emitimos notas fiscais das transações realizadas em nossa plataforma desde 2013, quando nos tornamos formalmente uma empresa.

Somos registrados na Prefeitura da Cidade de São Paulo como uma empresa prestadora de serviços de “Processamento de Dados e Congêneres” e “Agenciamento, Corretagem, Intermediação” sob o razão social Mercado Bitcoin Serviços Digitais Ltda, inscrita no CNPJ no 18.213.434/0001–35, e realizamos emissão, após o fechamento mensal, das notas fiscais referentes aos serviços prestados aos nossos clientes.

Para ter acesso aos documentos é fácil:

Se você possui cadastro na administração pública da capital paulista, basta entrar no site Nota do Milhão, antiga Nota Fiscal Paulistana, e entrar no sistema com seu CPF ou CNPJ e digitar sua senha para ter acesso aos documentos.

Caso não seja, cadastre-se na prefeitura acessando o site da Nota do Milhão e, em seguida, preencha seu CPF na caixa indicada e clique em “Não sou cadastrado”. Informe seus dados pessoais e crie uma senha de acesso para verificar os comprovantes. Há ainda a possibilidade de habilitar o envio de informações sobre documentos emitidos em seu nome para seu e-mail, mas é recomendável vê-las acessando a página indicada acima.

Nos documentos serão contemplados todos os serviços prestados pela empresa, sendo divididos em duas categorias:

– Processamento de dados: serviços relacionados às taxas de depósitos e retiradas

– Corretagem: serviços referentes às taxas de compra e venda de moedas digitais

Lembramos que as Notas Fiscais não podem ser utilizadas na declaração do imposto de renda como base de movimentação de criptomoeda. Elas são referentes apenas aos nossos serviços e não aos saldos dos clientes. O Mercado Bitcoin não emite documentos de informe para o IR das contas.


Saiba como ter acesso às notas fiscais emitidas pelo Mercado Bitcoin was originally published in Blog Mercado Bitcoin on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.