Um sistema financeiro sem atividades bancárias não é só desejável, mas possível


Nessa semana eu adquiri o livro “O fim dos bancos: moeda, crédito e a revolução digital” de Jonathan Mcmillan (pseudônimo), você pode adquirir o livro através desse link. Nele, os autores argumentam que

“um sistema sem atividades bancárias não só é desejável como também possível. Embora essas atividades já tenham sido úteis e exercessem funções econômicas essenciais, a revolução digital virou a mesa. As atividades bancárias fugiram do controle porque a tecnologia da informação tornou a regulação bancária ineficaz. A crise financeira de 2007-8 prenunciou uma nova era de descontrole. Mas os efeitos da revolução digital sobre os sistemas financeiros são duplos, de modo que tampouco precisamos das atividades bancárias. A tecnologia da informação oferece novas possibilidades que as tornam redundantes. Seu fim marcará o início de um novo sistema financeiro”.

A informação crucial para se vislumbrar corretamente a ideia do livro é que as chamadas “atividades bancárias” são definidas a partir de uma perspectiva macroeconômica e se referem à “criação de moeda por meio de crédito”. É disso que podemos prescindir em um novo sistema financeiro criado e gerido digitalmente.

A ideia acima exposta lida com uma questão crucial no sistema financeiro atual em torno da emissão de moeda em um contexto de uma relação promíscua entre governos e bancos. Um sistema financeiro digital, especialmente um que seja baseado numa blockchain descentralizada, aberta e pública, representa um avanço absolutamente gigantesco em relação ao modelo atual, do que queremos (e aparentemente podemos) nos livrar.

Os autores pretendem gastar o livro todo explicando sua visão a respeito do tema, mas adiantam que não fornecem soluções para a transição do paradigma atual para o próximo, mas têm por objetivo indicar o caminho para a concretização do ideal, que ainda demorará para se tornar realidade, caso isso venha a acontecer no sentido da substituição completa do modelo atual (baseado em dívida e gerido por governos e bancos macomunados) para um modelo mais livre, justo, transparente e atual.

Mudanças dessa magnitude não ocorrem sem alto grau de disrupção e sem contextos revolucionários, por isso é importante que a viabilidade da mudança seja entendida e apregoada aos demais seres humanos para que todos entendam que temos escolha e nosso destino não deve ficar atrelado a um sistema já arcaico e profundamente comprometido (em vários sentidos) com o status quo.

Queremos mudanças radicais e profundas e, por isso, somos agente disso que queremos. Fica a dica de leitura a todos os entusiastas leitores do guia do bitcoin.

Ezequiel Gomes

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/



Trudeau: possível tarifa dos EUA sobre automóveis afetariam indústria americana – Notícias


O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, afirmou nesta quarta-feira que a possível imposição de tarifas pelos Estados Unidos sobre automóveis canadenses importados prejudicaria os fabricantes americanos devido à profunda integração da indústria automobilística entre os dois países. “Seguir em frente com essas tarifas seria prejudicial ao Canadá com certeza, mas também seria muito danoso para os EUA e para o setor automobilístico e de fabricantes de automóveis dos EUA”, disse Trudeau em coletiva de imprensa.

O presidente americano, Donald Trump, ameaçou impor tarifas sobre peças automotivas e veículos importados para os EUA, com base na mesma provisão de segurança nacional que foi usada para justificar as tarifas de aço e alumínio. A economia do Canadá é altamente dependente das exportações de automóveis e a maioria dos veículos é enviada para os EUA. Cerca de 135 mil canadenses trabalharam diretamente na fabricação de automóveis no primeiro trimestre deste ano, de acordo com a empresa de pesquisa DesRosisers Automotive Consultants. No entanto, ela afirmou que o número total de empregados canadenses que dependem da fabricação de automóveis se estende muito além do próprio setor.

Em seus comentários, Trudeau reconheceu que muitos canadenses dependem da indústria automotiva e afirmou que seu governo continuaria a apoiá-los. No entanto, ele disse não achar que o governo Trump prosseguirá com as tarifas sobre automóveis importados devido ao impacto que elas poderiam causar internamente. “Tenho dificuldade em aceitar que qualquer líder possa causar esse tipo de dano à sua própria indústria automotiva se implementasse tarifas aos fabricantes de automóveis canadenses”, comentou o premiê do Canadá.

Nas últimas semanas, legisladores canadenses consideraram as tarifas americanas sobre aço e alumínio “absurdas” e “ilegais”. Nesta quarta-feira, Trudeau disse lamentar ter de seguir adiante com tarifas em retaliação contra os EUA, “mas não podemos deixar as coisas do jeito que estão no momento”. As tarifas canadenses retaliatórias devem entrar em vigor em 1º de julho. O premiê canadense acrescentou que o país continuar a negociar com os EUA e com o México no âmbito do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês) durante o verão no Hemisfério Norte. As negociações estagnaram no início deste ano devido a divergências sobre as regras sobre a indústria automotiva.

Trump

Durante a coletiva, Trudeau foi questionado sobre seu relacionamento com Trump e disse que o governo canadense buscou desenvolver pontos de interesse mútuo e que ele trabalhou para mostrar que medidas comerciais tomadas contra Ottawa “terão impactos negativos sobre os trabalhadores nos EUA”. No início deste mês, Trump retirou o apoio americano à declaração de líderes do G-7 e chamou Trudeau de “desonesto e fraco” depois de críticas do líder canadense à forma como Trump lida com o comércio. Trudeau disse hoje que veria Trump na próxima cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em Bruxelas, e que anseia por um relacionamento contínuo e construtivo. Fonte: Dow Jones Newswires.

prefeito de Nápoles fala sobre o foco da cidade em promover a blockchain e possível ICO municipal


Um grupo de trabalho dedicado a blockchain por iniciativa de instituições, centenas de voluntários de todo o mundo, um grande e eficiente plano para o futuro – está acontecendo em Nápoles, a capital da região italiana de Campania, no sul do país. A cidade, através de um recente comunicado à imprensa, anunciou a criação de um “focus group” especial, cujo objetivo é “desenvolver e, eventualmente, implementar objetivos relacionados à tecnologia blockchain”.

Em resposta, centenas de acadêmicos, especialistas, profissionais e entusiastas se inscreveram como voluntários para participar do projeto. Estamos falando de 300 pessoas de todo o mundo.

Grupo de trabalho de Nápoles

Conversamos com Felice Balsamo, um associado do prefeito de Nápoles, para que ele pudesse nos explicar os detalhes de um dos primeiros projetos institucionais na Itália. Pode-se notar a competência de Felice em falar sobre ICOs, criptomoedas e blockchain como uma ferramenta para acelerar os procedimentos do governo.

Felice disse ao Cointelegraph que Nápoles começou a discutir este projeto em dezembro passado. Atualmente, a administração está criando grupos de foco com participantes divididos por habilidades e objetivos. Entre os voluntários, há estudantes, engenheiros, desenvolvedores, advogados, contadores e porta-vozes de várias instituições.

Todas as discussões começam com um tema central: transparência. Voluntários examinarão e desenvolverão soluções possíveis para registros de nascimento, eleições e administração pública em geral. Outro grupo estudará a questão da transparência de um ponto de vista “privado”.

Os grupos focais não lidam apenas com a administração pública, mas também com os negócios da cidade – o coração pulsante de sua vida econômica.

As soluções serão estudadas para treinar pequenas e médias empresas, ensinando-as a aceitar pagamentos por criptomoeda e a abraçar as vantagens dessas tecnologias.

Outros grupos focais tratarão das relações internacionais com outras cidades ativas no setor, incluindo Espanha, Portugal, Argentina e Venezuela, envolvendo vereadores da cidade.

Fala-se também sobre a captação de recursos para projetos necessários para a cidade e até mesmo sobre uma ICO que visa desenvolver uma criptomoeda na cidade.

Segundo o associado do prefeito, o grupo de foco poderia, de fato, criar uma nova criptomoeda, projetada para promover transações entre a administração pública e os cidadãos, mas também contribuir para a economia da cidade com muitos projetos diferentes.

Entre os participantes, há também a ANN – empresa que atua no ramo de transporte público – e a ASIA – uma sociedade especializada em serviços de saúde ambiental.

Existem muitas ideias, mas também muitos desafios. Um exemplo disso é fornecido pelo próprio Felice Balsamo, que pergunta:

“O que aconteceria se a cidade de Nápoles recebesse uma doação de Bitcoin?”

A cidade geralmente recebe dinheiro e doações de propriedades, explica Felice, mas o que aconteceria com uma doação de criptomoedas? Qual instituição deve aceitar essa doação? Qual regulamentação é necessária para aceitá-la?

A Agência Italiana de Receitas (Agenzia delle Entrate – órgão governamental que visa arrecadar impostos e receitas) também é membro do grupo e certamente será um recurso importante para resolver esses problemas.

Afinal, as várias discussões tratarão de questões que o governo italiano consideraria mais cedo ou mais tarde. O grupo focal em Nápoles será um explorador para as instituições de toda a Itália?

Visão do prefeito

Cointelegraph falou com Luigi de Magistris, prefeito de Nápoles, para entender melhor a visão do conselho da cidade sobre o projeto.

Cointelegraph: Você acha que essas novas tecnologias poderiam ser benéficas para uma economia como a de Nápoles?

Luigi de Magistris: Nápoles é considerada a capital do Mediterrâneo. Nos últimos anos, introduzimos inovações importantes no campo da administração, implementando uma democracia de base apropriada. Basta pensar em todas as nossas decisões consideradas inovadoras, como o registro de parcerias civis que introduzimos ou o uso coletivo de bens públicos: nossa experiência é considerada um exemplo por muitas cidades italianas e européias. Fomos a primeira grande cidade a emitir uma identificação eletrônica por meio de 24 caixas eletrônicos de registro.

Pensar em uma economia baseada em blockchain, baseada na participação do povo, poderia ser uma solução válida para as restrições regulatórias e históricas das finanças tradicionais.

A combinação da economia tradicional com uma nova economia baseada em criptomoedas poderia levar a um enorme potencial econômico para mais de 3,5 milhões de habitantes da cidade metropolitana de Nápoles.

Cointelegraph: Qual é o propósito de “gerar, distribuir e usar uma nova criptomoeda (ICO) ligada à economia da cidade”, como você pode ler na página oficial da cidade de Nápoles?

Luigi de Magistris: Eu tenho que dizer algo primeiro. Nos últimos anos, Nápoles tornou-se a cidade italiana com o setor de turismo que mais cresce, nosso aeroporto é o primeiro em termos de tráfego, Nápoles é a cidade mais pesquisada para o turismo na web. Essa revolução, ocorrida em apenas alguns anos, envolve o ajuste da oferta e da demanda. Isso significa melhorar nossos serviços e o transporte público, experimentar sistemas de pagamento inovadores, atrair um alvo muito diferente, implantar um sistema alternativo de pagamentos eletrônicos em todo o território.

Estamos estudando outras cidades [italianas] como Rovereto, ou outras cidades da Europa como Barcelona, ​​ou Portugal, ou a nossa vizinha Suíça. Mas, no nosso caso, queremos abrir essa nova tecnologia para proprietários de criptomoedas, gerando uma nova economia na cidade, independentemente de desenvolvermos uma nova moeda ou não: esse será um longo processo, como mostram mais de 300 especialistas que se inscreveram para o nosso “chamado público” de todo o mundo.

Queremos envolver associações de comerciantes e empresas em nossa cidade, que poderiam expandir seu mercado graças à atual disponibilidade de criptomoedas.

A criação da nossa ICO, em conformidade com outros programas já existentes na Europa, poderia ser um dos objetivos do nosso projeto Napoli Autonoma [Autonomous Naples].

A nossa economia será baseada nas características históricas específicas da cidade, alimentando uma economia real baseada nos nossos produtos, na qualidade do nosso artesanato, no turismo, nos nossos monumentos, na nossa comida. Uma economia baseada no valor histórico e social da cidade de Nápoles.

Administrações de blockchain e cidades

O futuro da economia e da administração pública poderia ser drasticamente alterado graças ao potencial da tecnologia blockchain e das criptomoedas.

Recentemente, a administração de Barcelona revelou que quer estabelecer um centro digital para promover o crescimento e desenvolvimento do ecossistema blockchain.

Em março, Dubai revelou um mercado virtual entre empresas, projetado para a indústria do turismo e baseado na tecnologia blockchain.

Agora, há também a cidade de Nápoles, no sul da Itália, que se juntou ao movimento inovador que está se espalhando pelo mundo.



Prefeito de Nápoles fala sobre o Focus Focus da City para promover o blockchain e a possível OIC municipal


Um grupo de trabalho dedicado a blockchain por iniciativa de instituições, centenas de voluntários de todo o mundo, um grande e eficiente plano para o futuro – está acontecendo em Nápoles, a capital da região italiana de Campania no sul de o país. A cidade, através de um recente press release anunciou a criação de um “focus group” especial, cuja finalidade é “desenvolver e eventualmente implementar objetivos relacionados à tecnologia blockchain”.

Em resposta, centenas de acadêmicos, especialistas, profissionais e entusiastas se inscreveram como voluntários para participar do projeto. Estamos falando de 300 pessoas de todo o mundo.

Grupo de trabalho de Nápoles

Falamos com Felice Balsamo, um associado do prefeito de Nápoles, para que ele pudesse nos explicar os detalhes de um dos primeiros projetos institucionais em Itália . Pode-se notar a competência de Felice em falar sobre ICOs, criptomoedas e blockchain como uma ferramenta para acelerar os procedimentos do governo.

Felice disse à Cointelegraph que Nápoles começou a discutir este projeto em dezembro passado. Atualmente, a administração está criando grupos de foco com participantes divididos por habilidades e objetivos. Entre os voluntários há estudantes, engenheiros, desenvolvedores, além de advogados, contadores e porta-vozes de várias instituições.

Todas as discussões partem de um tema central: transparência. Voluntários examinarão e desenvolverão soluções possíveis para registros de nascimento, eleições e administração pública em geral. Outro grupo estudará a questão da transparência a partir de um ponto de vista “privado”.

Os grupos focais não lidam apenas com a administração pública, mas também com os negócios da cidade – o coração pulsante de sua vida econômica. 19659002] Soluções serão estudadas para treinar empresas de pequeno e médio porte, ensinando-as a aceitar pagamentos por criptomoeda e a abraçar as vantagens dessas tecnologias.

Outros grupos focais tratarão das relações internacionais com outras cidades ativas no setor, incluindo Espanha, Portugal, Argentina e Venezuela, envolvendo conselheiros municipais.

Fala-se também sobre a captação de recursos para projetos necessários para a cidade e até mesmo sobre uma OIC visando desenvolver uma criptocorrência na cidade.

grupo focal poderia de fato criar uma nova criptomoeda, projetada para promover transações entre a administração pública e os cidadãos, mas também contribuir para a economia da cidade com muitos di Entre os participantes há também a ANN – uma empresa que atua no ramo de transporte público – e a ASIA – uma sociedade especializada em serviços de saúde ambiental.

Existem muitas idéias, mas também muitos desafios. Um exemplo disso é fornecido pelo próprio Felice Balsamo, que pergunta:

“O que aconteceria se a cidade de Nápoles recebesse uma doação de Bitcoin?”

A cidade recebe dinheiro e doações de propriedades, explica Felice. aconteceria com uma doação de criptomoeda? Qual instituição deve aceitar essa doação? Que regulamentação é necessária para aceitá-la?

A Agência Italiana de Impostos (Agenzia delle Entrate – órgão governamental encarregado da arrecadação de impostos e receitas) também é membro do grupo, e certamente será um recurso importante para resolver esses problemas.

Afinal, as várias discussões tratarão de questões que o governo italiano consideraria mais cedo ou mais tarde. Será que o grupo focal em Nápoles será um explorador para as instituições de toda a Itália?

Visão do prefeito

Cointelegraph falou com Luigi de Magistris, prefeito de Nápoles, para entender melhor a visão do conselho da cidade sobre o projeto

Cointelegraph: Você acha que essas novas tecnologias poderiam ser benéficas para uma economia como a de Nápoles?

Luigi de Magistris: Nápoles é considerada a capital do país. Mediterrâneo. Nos últimos anos, introduzimos inovações importantes no campo da administração, implementando uma democracia de base apropriada. Basta pensar em todas as nossas decisões consideradas inovadoras, como o registro de parcerias civis que introduzimos ou o uso coletivo de bens públicos: nossa experiência é considerada um exemplo por muitas cidades italianas e européias. Fomos a primeira grande cidade a emitir uma identificação eletrônica por meio de 24 caixas eletrônicos de registro.

Pensar em uma economia baseada em blockchain, baseada na participação das pessoas, poderia ser uma solução válida para as restrições regulatórias e históricas das finanças tradicionais. 19659002] A combinação da economia tradicional com uma nova economia baseada em criptomoedas pode levar a um enorme potencial econômico para mais de 3,5 milhões de habitantes da cidade metropolitana de Nápoles.

Cointelegraph: e usando uma nova criptomoeda (ICO) ligada à economia da cidade, "como você pode ler na página oficial da cidade de Nápoles?

Luigi de Magistris: para dizer algo primeiro. Nos últimos anos, Nápoles tornou-se a cidade italiana com o setor de turismo que mais cresce, nosso aeroporto é o primeiro em termos de tráfego, Nápoles é a cidade mais pesquisada para o turismo na web. Essa revolução, ocorrida em apenas alguns anos, envolve o ajuste da oferta e da demanda. Isso significa melhorar nossos serviços e transporte público, experimentar sistemas de pagamento inovadores, atrair uma meta muito diferente, implantar um sistema alternativo de pagamentos eletrônicos em todo o território.

Estamos estudando outras cidades [Italian] como Rovereto ou outras cidades em Europa como Barcelona, ​​ou Portugal, ou nossa vizinha Suíça. Mas, no nosso caso, queremos abrir essa nova tecnologia para proprietários de criptomoedas, gerando uma nova economia na cidade, independentemente de desenvolvermos uma nova moeda ou não: esse será um longo processo, como mostram mais de 300 especialistas que se inscreveram para o nosso “chamado público” de todo o mundo.

Queremos envolver associações de comerciantes e empresas em nossa cidade, que poderiam expandir seu mercado graças à disponibilidade atual de criptomoedas.

A criação da nossa OIC, em o cumprimento de outros programas já existentes na Europa, poderia ser um dos objetivos do nosso projeto Napoli Autonoma

.

Nossa economia será baseada nas características históricas específicas da cidade, alimentando uma economia real baseada em nossos produtos, na qualidade do nosso artesanato, no turismo, nos nossos monumentos, na nossa comida. Uma economia baseada no valor histórico e social da cidade de Nápoles

Blockchain e administrações municipais

O futuro da economia e da administração pública poderia ser drasticamente alterado graças ao potencial da tecnologia blockchain e das criptocorrências.

Recentemente, a administração de Barcelona revelou que quer estabelecer um centro digital para promover o crescimento e desenvolvimento do ecossistema blockchain.

Em março, Dubai revelou um negócio virtual. para o mercado de negócios no pipeline, projetado para a indústria do turismo e baseado na tecnologia blockchain.

Agora também há a cidade de Nápoles, no sul da Itália, que se uniu ao movimento inovador que está se espalhando pelo mundo.

Atenção!!! Possível Correção Bitcoin BTC USD – Bitfarm




Atenção!!! Possível Correção Bitcoin BTC USD – Bitfarm.

Agora já é possível viajar de ônibus no Brasil pagando com Bitcoin


Se você é de Londrina, Paraná, você já tem um motivo para comemorar! A empresa de transportes rodoviários Viação Garcia, anunciou em seu site oficial que agora aceita Bitcoin como forma de pagamento para suas viagens.

O Guia do Bitcoin incentiva que mais empresas e pessoas adotem as criptomoedas como meio de pagamento, pois está estimulando e disseminando cada vez mais os incontáveis benefícios proporcionados a todos os brasileiros.

A empresa postou em seu site:

Viação Garcia aceita moeda virtual

Pioneira no país, a empresa inova mais uma vez no atendimento ao cliente

A Viação Garcia, empresa do Grupo GBS, iniciam hoje (06), a venda de passagens online via criptomoedas. No país, é o primeiro grupo de transporte de passageiros a aceitar este sistema digital de moeda descentralizada como pagamento.

O grupo optou, em um primeiro momento, por utilizar  Bitcoins (BTC), a moeda virtual mais conhecida hoje no mercado. Segundo a direção, até julho, outras duas criptomoedas serão aceitas: a BitcoinCash e a  Litecoin.

Para adquirir passagens via bitcoins, o cliente acessa o site da empresa Viação Garcia (www.viacaogarcia.com.br) e segue o processo normal de compra online. Na tela de opção de pagamento ele deverá fazer a escolha: pagamento em cartão ou bitcoin.

Ao escolher a opção bitcoin, o cliente deverá abrir sua carteira virtual e escanear o código que aparece na tela do site. Feito isso, é só confirmar e pronto, a compra foi realizada. O voucher será encaminhado ao e-mail do cliente confirmando o pagamento e também o comprovante para o embarque.”

Encontre mais empresas que aceitam Bitcoin

Quer pagar em Bitcoin? O CoinMap é uma ferramenta que também mostra e localizada todos os comerciantes que aceitam Bitcoin no Brasil e no mundo.

Link da notícia: http://www.viacaogarcia.com.br/noticias/a-viacao-garcia-aceita-moeda-virtual

P2P – A economia dos iguais

Negociação P2P implica parceiro igual e relacionamento econômico sem intermediários. Rede de pares Uma rede pe2 (peer-to-peer) é chamada assim, porque todos os participantes da rede são equipotentes, ou seja,…


Análise Técnica Bitcoin 31/05/18 – Possível Continuação da Alta


O preço do barril próximo ao nível de US $ 7.250 em

Há uma grande linha de tendência de formação com suporte em US $ 7.400 no gráfico horário. ] O preço do bitcoin é de cerca de US $ 7,440. O preço do Bitcoin está acima de US $ 7,400 em relação ao dólar americano. O BTC / USD deve ser usado como resistências de US $ 7.600 e US $ 7.640 para voltar a ter uma aceitação de alta.

$ 0.500, o preço do bitcoin enfrentou os vendedores perto do nível de US $ 7.550. O BTC / USD estabeleceu uma taxa negativa e negociou abaixo dos níveis de US $ 7.400 e US $ 7.350. Ele também caiu abaixo do nível de retração de Fibonacci de 23,6% da última onda. No entanto, o movimento de descida foi suportado pelo suporte de US $ 7.250 e pela média móvel de 100 (19 horas)

Uma nova onda ascendente e o preço subiu acima do nível de US $ 7.400. Pode eliminar o nível de retração de 76,4% da última queda. O que é capaz de obter é continuar aumentando o nível de US $ 7.600,00.

Você tem que quebrar o nível de extensão de 1.236 de Fibonacci para US $ 7.640 para mais ganhos. No lado negativo, há uma grande linha de tendência de alta de formando suporte em US $ 7.400 no gráfico horário.

Ao procurar o gráfico, o preço está claramente em uma zona de alta acima de US $ 7.400. Um intervalo bem-sucedido e próximo da resistência de US $ 7.640 talvez implique em um movimento ao nível de US $ 7.800.

Uma análise para a traduzida do site ] NewsBitcoin e não é uma indicação de compra ou venda.

BitcoinTrade

Comprar e vender Bitcoin e Ethereum ficou muito mais fácil. Um BitcoinTrade é uma plataforma mais segura e rápida do Brasil. Além disso, é uma única com uma certificação de segurança PCI Compliance. Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOS ou Android: https://www.bitcointrade.com.br/

Os tipos de tokens e a possível regulação do Ethereum


Por Rodrigo Cervone Miranda

A despeito da crescente popularização do Bitcoin (BTC) na mídia e nas conversas de bar, é evidente a falta de conhecimento da população em geral para tratar do assunto de criptomoedas (ou tokens). Suas diferenças, suas distintas utilidades e, sobretudo, a tecnologia revolucionária subjacente à grande parte delas, o Blockchain, continuam a ser majoritariamente desconhecidas.

Dentre as criptomoedas de sucesso que não o Bitcoin (BTC), está o Ether (ETH), que permite a utilização da plataforma Ethereum, lançada em 2014 pelo programador russo-canadense Vitalik Buterin. Em breve e pobre síntese, o Ethereum é uma plataforma digital descentralizada (via blockchain) que permite a criação e o funcionamento de aplicações descentralizadas e smart-contracts (contratos auto-executáveis), cuja utilização se dá por meio de tokens próprios (o Ether).

Sabemos (ou deveríamos saber) que a regulação é de extrema importânciapara o (in)sucesso das criptomoedas, havendo países que, por terem sua legislação altamente aberta aos Inicial Coin Offerings (ICOs), acabam atraindo bilhões em investimentos (como os casos de Malta, Suíça e Japão), enquanto outros Estados, pela indefinição de seu posicionamento frente ao tema ou até pela proibição desse tipo de atividade econômica (caso China), podem observar uma massiva evasão de capital.

Nas próximas semanas, de acordo com o “The Wall Street Journal”, é esperado que a Securities Exchange Comission (SEC), o agente regulador do mercado de capitais dos EUA, defina o enquadramento ou não do Ether (ETH) como uma “security” (valor mobiliário). Caso positivo, os stakeholders ligados à plataforma Ethereum poderão ter de se submeter às regras impostas pela SEC e, inclusive, a própria Ethereum Foundation e envolvidos poderão sofrer penalidades por ter realizado seu ICO em 2014 (que levantou mais de US$ 18 milhões à época), sem a devida autorização do órgão federal.

Essa decisão da SEC pode ser decisiva para o sucesso e desenvolvimento da segunda maior criptomoeda em circulação, com valor de mercado (“Market Cap”) de mais de US$ 75 bilhões na data deste artigo e com expectativa de crescimento de mais de 300% em 2018.

Abaixo, iremos explorar algumas classificações de “tokens” e verificaremos em qual deles o Ether (ETH) poderia se enquadrar, avaliando a possibilidade de ser ou não considerado “security” pela SEC. Importante ressaltar que a classificação não é exaustiva e de maneira alguma compreende todos os tipos de criptomoedas/tokens existentes, sendo apenas uma classificação para fins didáticos.

Tokens “Securities”

O conceito de “Securities” (ou valor mobiliário), de acordo com a legislação norte-americana, consiste no preenchimento de quatro aspectos estabelecidos em 1946, na famosa disputa judicial “SEC vs. W. J. Howey Co.”.

  1. Investimento pecuniário (“money investment”);
  2. Expectativa de lucro (“profit expectation”);
  3. Empreendimento comum (“common enterprise”);
  4. Lucro decorrente do esforço de terceiros (“profits due to third party efforts”);

Assim, uma das formas para um token ser considerado “security”, é o preenchimento dos requisitos do chamado “Howey Test”.

Tokens “Equity”

Os tokens “Equity” são aqueles que refletem certo tipo de participação na entidade que os estão emitindo, sendo muito similar (se não idênticos) às ações de empresas comercializadas em bolsas de valores. É um dos meios mais comuns para financiar projetos de start-ups e fintechs, por permitir um meio de capitalização eficaz e alheio às burocracias do mercado de capitais e do mercado financeiro.

Tokens “Utility”

Em suma, esse tipo de token permite aos seus detentores a utilização de uma plataforma, produto ou serviço próprio. Contudo, como a quantidade desses tokens é pré-determinada pelo seu código de criação (na maioria dos casos), sua escassez faz com que o aumento progressivo da demanda pela utilização daquela plataforma resulte no aumento do valor de seu token. A consequência disso é a geração de lucro por aqueles que os detém.

Assim, há chances desse tipo de token ser classificado também como “security” pela SEC, já que os requisitos da expectativa de lucro e valorização decorrente dos esforços de terceiros podem passar a ser considerados preenchidos.

Um exemplo claro desta classificação é a do próprio Ether, frequentemente descrito como combustível para contratos inteligentes e aplicações descentralizadas dentro da plataforma Ethereum.

Tokens “meios de pagamento”

Seriam estes os tokens cuja finalidade é simplesmente a transferência de capital, seja para pagamento de algum produto, remessas internacionais, entre outros fins. Tratam-se, portanto, de meios de pagamento. Como exemplo dessa categoria está o famigerado Bitcoin (BTC), a Ripple (XRP), a Litecoin (LTC) e diversas outras.

Classificação do Ether

Voltando à questão do Ether (ETH), percebemos que, a depender do intérprete e de sua orientação sobre o assunto, pode ser enquadrado tanto como um tokensecurity”, caso se entenda que se trata de um investimento com expectativa de lucro; quanto como um token “utility”, já que apenas permite aos seus detentores a utilização da plataforma Ethereum, sendo sua valorização uma consequência natural, não necessariamente desejada no momento da compra.

A despeito da zona cinzenta que o Ether (ETH) se encontra, de acordo com Joseph Lubin, cofundador da Ethereum Foundation, foram consultados diversos advogados dos EUA e de outros países e fundação está extremamente confortável de o token não ser e nunca ter sido uma “security”.

A questão deverá ser esclarecida nas próximas semanas, a depender a manifestação da SEC sobre o assunto. Apesar do possível enquadramento do Ether (ETH) como valor mobiliário não configurar uma derrota definitiva contra a regulação (já que seus usuários estão espalhados pelo mundo e se tratar de uma plataforma descentralizada), é bem possível que cause um duro golpe em seu valor de mercado e acabe por influenciar países espectadores (como o Brasil) que legislem no mesmo sentido.

Por outro lado, caso a SEC decida de maneira diversa, ficará ainda mais claro que as criptomoedas vieram para ficar e que as grandes economias estão estudando a melhor maneira de regulá-las e proteger os investidores sem que, com isso, ocorra o efeito colateral de afugentar investimentos e coibir o desenvolvimento de novas tecnologias.

Rodrigo Cervone Miranda é acadêmico na Faculdade de Direito da USP e estudioso de criptomoedas e da tecnologia Blockchain. Atualmente comanda o setor jurídico da Brasil Bio Fuels.


Os tipos de tokens e a possível regulação do Ethereum was originally published in Blog Mercado Bitcoin on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.

Bitcoin: CEO da Nasdaq fala sobre possível lançamento de contratos futuros


A segunda maior bolsa de valores no mundo confirma que vai lançar a negociação do no mercado futuros e que atualmente está avaliando como pode tornar seu produto diferente dos oferecidos pelos rivais e .

ETF provisório no horizonte

Em sua recente conversa com a CNBC, Adena Friedman, a presidente-executivo da , reconheceu que a bolsa de valores estava “analisando a idéia de da criptomoeda”.

Embora, ela se absteve de confirmar se o plano realmente se materializará, e muito menos especificando uma data de lançamento, mas, a julgar pelas respostas de Friedman, parece que um desenvolvimento de produto esta acontecendo nos bastidores.

Já havia especulações sobre o planejamento da Nasdaq em oferecer futuros de bitcoin. Enquanto a bolsa de valores não se incomodou em confirmar ou negar esses rumores, a conversa em  era que eles realmente queriam lançar o novo produto em algum momento durante o segundo trimestre de 2018.

“Continuamos a analisar a ideia de futuros de criptomoeda (contrato) com um parceiro e continuamos a analisar a gestão de riscos em torno de tal mercado, certificando-se de que estamos colocando os protocolos corretos, assegurando-se que haja uma demanda adequada e que o contrato seja diferente do que já existe.”

Pouca semelhança com ofertas Cboe e CME

A Cboe e a CME, ambas exchanges reguladas e rivais da Nasdaq, abriram a porta para o bitcoin no mercado de contratos futuros no final de 2017. Ambas as exchanges tiveram um papel importante no crescimento sem precedentes dos preços do bitcoin que dominaram as manchetes no final do ano passado.

O da Nasdaq sublinhou que seu produto provavelmente seria muito diferente dos produtos da Cboe e CME que rastreiam o preço do bitcoin e depois operam sobre seu preço futuro.

“O que podemos considerar é mais um futuro de retorno total, por isso é um pouco de construção diferente”, disse Friedman ao esticar que a oferta do Nasdaq será “mais um investimento do que um estoque de rastreamento”.
Além disso, relatos anteriores indicaram que, ao contrário da Cboe, que depende de uma única fonte de bitcoin para basear seu preço e CME, que usa quatro, a Nasdaq estava preparando para implantar até 50 fontes.

Supondo que a Nasdaq se sinta confiante sobre a demanda dos clientes e decida prosseguir com a proposta de , a bolsa de valores precisará primeiro se aproximar da Comissão de Negociação de Futuros de Mercadorias dos Estados Unidos (CFTC) para requerer uma aprovação.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

loading…



Bitcoin Price Analysis: Possível Bear Pennant sugere o fim da consolidação do mercado



Olhando para a curva parabólica de bitcoin, podemos ver linhas notáveis ​​de suporte e resistência ao longo de seu ciclo de mercado. Duas fontes altamente confiáveis ​​de suporte e resistência são o conjunto de 50/200 EMAs e o conjunto de retardo Fibonacci desde o início do mercado Bull até o topo do nosso máximo histórico atual: Figura 1: BTC-USD, Velas de 1 dia , Macro TrendOver nos últimos dias, o bitcoin tentou quebrar a resistência de sobrecarga em torno dos valores de retração de 38% e dos 50 EMA nas velas diárias. Infelizmente, não reuniu suficiente impulso de alta para nos levar até o nível de resistência. Se começarmos a olhar para prazos mais baixos, podemos ver os sinais de consolidação de baixa que potencialmente podem levar a uma redução significativa no preço: Figura 2: BTC-USD, Velas de 4 horas, Macro Bear Pennant O gancho de urso (delineado pela linha tracejada cor-de-rosa) marca um padrão de continuação forte e descendente que poderia nos fazer testar valores tão baixos quanto os US $ 4.000. Os signos de livros didáticos do galhão do urso incluem um movimento de baixa que conduz a um triângulo simétrico. A confiança desse padrão de continuação aumenta quando vemos a consolidação do volume ao longo do comprimento do triângulo simétrico. Juntos, todos esses sinais tornam o padrão de continuação do galinô do urso muito provável. No caso da continuação de baixa, podemos esperar encontrar suporte na zona de seguimento que pode diminuir consideravelmente o preço dramático até atingir seu objetivo de preço final: Figura 3 : BTC-USD, Velas de 1 dia, suporte abaixo do declive bearish Os valores de retração de Fibonacci de 61% e os 200 EMA diários são áreas de suporte muito fortes que não serão perfuradas sem algum volume significativo e pressão de venda. Esta área de suporte também coincide com a tendência linear macro linear delineada na Figura 1 acima. Esta confluência de apoio leva-me a acreditar que os níveis de Fibonacci de 61% serão um nível de consolidação lógico, onde o mercado decidirá se ele acabou ou acabará por continuar mais abaixo. Resumo: Bitcoin parece estar no final de sua multi-semana período de consolidação. O mercado está se consolidando em um padrão de consolidação de baixa, chamado de urso. No caso de o mercado atingir seu movimento completo medido para o galhão do urso, poderíamos ver preços tão baixos quanto $ 4.000. Se rompemos com novos mínimos, logicamente encontre suporte em torno dos valores de retração de Fibonacci de 61%. Tentar e investir em ativos digitais como bitcoína e éter é altamente especulativo e vem com muitos riscos. Esta análise é para fins informativos e não deve ser considerada conselho de investimento. Declarações e informações financeiras sobre os sites relacionados com Bitcoin Magazine e BTC Media não refletem necessariamente a opinião da BTC Media e não devem ser interpretados como um endosso ou recomendação para comprar, vender ou manter. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros. Este artigo apareceu originalmente na revista Bitcoin.