Binance Quadruplica Número de Clientes; CEO diz que Queda do Bitcoin é Normal


Worldspectrum/Pixabay

A Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas no mundo, quadruplicou a quantidade de usuários desde o início do ano. Começando janeiro com cerca de 2 milhões de contas, a empresa registra agora mais de 9 milhões de clientes. A expansão da companhia vai na contramão do esfriamento dos negócios com criptoativos.

Operando desde julho de 2007, a Binance lucrou em seu primeiro mês aproximadamente US$ 150 milhões no seu primeiro trimestre. O CEO da exchange Zhao Changpeng disse nessa segunda-feira (11) para a Bloomberg que o volume de transações diárias na plataforma vai de US$ 1.4 e US$ 1.5 bilhão.

O lucro da companhia, porém, não acompanhou o aumento da quantidade de clientes. No quarto trimestre de existência, a Binance lucrou US$ 200 milhões. Os investimentos em criptomoedas vêm afundando desde o início desde o início do ano, devido à forte desaceleração do mercado.

Zhao informou à agência de notícias que planeja aumentar os lucros aceitando, em breve, moedas fiduciárias como meio de troca, como o dólar e o euro. Até o momento, a exchange só realiza trocas entre criptomoedas, devido à menor quantidade de regulamentações.

Outra estratégica do CEO da Binance é abrir nova sede em Malta. Atualmente, a empresa está sediada apenas em Hong Kong. Zhao pretende contratar cem funcionários para trabalharem na ilha, a fim de expandir as possibilidades de negócios na zona do euro e se beneficiar da legislação favorável a criptomoedas implementadas no país.

No mês passado, a Binance anuciou o lançamento de um fundo de capital de risco de US$ 1 bilhão para startups que desenvolvam tecnologias relacionadas ao blockchain, com a intenção de promover o ecossistema do mercado em que a exchange trabalha.

Queda recente é normal

Nesta semana, no twitter, o CEO da Binance, apesar da queda nos preços, continua calmo, observando que não há nada de anormal na atual correção.

”Muitas pessoas parecem achar que o preço do BTC estava estável antes deste ano, já que parecem estar no gráfico. Para os veteranos, é o mesmo padrão a cada ano. Apenas as unidades à esquerda são diferentes.”, disse ele.

Olhando mais de perto os números mostram que, desde 2010, o Bitcoin passou regularmente por correções ainda maiores do que a atual.

Em 2010, o BTC perdeu 94% de seu valor entre os dias 14 de setembro e 8 de novembro.

Em 2011, o preço do Bitcoin caiu de US$ 32 no dia 8 de agosto para US$ 2 no dia 17 de novembro, marcando outra queda de 94%.

No dia 30 de novembro de 2013, foi negociado por US$ 1.166 e caiu para US$ 170 a mais do que um ano depois, em 14 de janeiro de 2015, marcando outra queda substancial de 85%.

Leia também: “Cripoeconomia é maior que o Bitcoin”, diz Deputado Federal que Quer Regular Criptomoedas

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/