Confiança de empresas na Alemanha cai a menor nível desde maio de 2017 – Notícias


O índice de sentimento das empresas da Alemanha caiu de 102,3 em maio para 101,8 em junho, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo instituto alemão Ifo. O resultado foi o menor desde maio do ano passado, mas ficou um pouco acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do índice a 101,6.

“Os ventos favoráveis que favoreceram a economia alemã estão perdendo força”, avaliou Clemens Fuest, presidente do Ifo, que tem sede em Munique.

A pesquisa mensal do Ifo envolve cerca de 9.000 empresas dos setores de manufatura, serviços, comércio e construção.

Na semana passada, o Ifo revisou para baixo suas projeções de crescimento da Alemanha. O instituto agora prevê avanço de 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) alemão tanto neste ano quanto no próximo. Anteriormente, o Ifo estimava ganhos de 2,6% em 2018 e de 2,1% em 2019. Fonte: Dow Jones Newswires.

Bitcoin atinge o menor preço de 2018



Nesta sexta-feira, 22 de junho, o preço do bitcoin atingiu a menor marca no ano de 2018, pelo menos até agora, chegando a $ 5910.

O menor valor alcançado anteriormente pelo bitcoin foi US $ 5.947, em 6 de fevereiro.

Alguns analistas estão afirmando que os ataques hackers sofridos pela Coinrail em 11 de junho e o recente ataque hacker sofrido pela Bithumb dia 19, juntamente o anúncio de que a FSA a agencia reguladora do Japão está obrigando as exchanges de criptomoedas BitFlyer, QUOINE, BTC Box, Bit Bank, Tech Bureau e Bit Point, a melhorar os procedimentos de AML / KYC, aprimorando seus sistemas internos de auditoria e proteção do usuário. Isso, naturalmente, gerou desconfiança em muitos investidores naquele país e no mundo, segundo alguns especialistas, estes eventos teve um impacto negativo no mercado.

Guia do Bitcoin

 

Previous:

Programa da CNBC apresenta o “Funeral do Bitcoin”

Postado em junho 23, 2018

Next:

Dicas para apostar e ganhar Bitcoin na Copa do Mundo

Postado em junho 23, 2018

Nova atualização da rede Ethereum reduz comissão dos mineradores

Entre as mudanças mais importantes está a redução da comissão para os mineradores, que foram reduzidas de 3 para 0,6 ETH. As notícias sobre o próximo lançamento do Casper têm um impacto favorável no preço da…


Bitcoin Atingiu Menor Preço de 2018


(Foto: Shutterstock)

A queda do bitcoin parece não ter terminado ainda. Na noite de sexta (22), o preço caiu abaixo dos US$ 6.000 e foi negociado perto dos US$ 5.900 nas principais exchanges do mundo, alcançando assim a menor cotação de 2018.

Na Bitfinex, exchange com maior volume de negociação de BTC, o preço chegou a US$ 5.910, menor cotação desde novembro de 2017.

Gráfico BTC/USD da Bitfinex

Alta do dólar segura preço do Brasil

No Brasil, de acordo com o Índice de Preço (IPB), a cotação do bitcoin continua acima dos R$ 23.000, grande parte devido à forte alta que o dólar teve neste ano. A menor cotação do bitcoin no Brasil em 2018 foi atingida no dia 7 de feveriro, quando alcançou R$ 20.204.

Na época, a cotação nas principais exchanges do mundo também estava em torno dos US$ 6.000, porém, o dólar estava apenas R$ 3,20, 15% a menos do que a sua cotação atual, de R$ 3,80.

O desvalorização do BTC já acumula -15% apenas em junho e valorização de 1,5% no segundo trimestre. Desde o início do ano, o bitcoin já caiu 48%. O valor de mercado da criptomoeda atualmente é de US$ 105 bilhões.

O que pode ter impulsionado a queda

A venda em massa se agravou após um documento ter sido publicado na página oficial do Mt.Gox, uma extinta exchange de criptomoedas que foi hackeada em mais de US$ 470 milhões em 2014.

Resumindo, o documento detalha alguns pontos importantes, como o responsável pela custódia dos BTCs da Mt. Gox não podendo mais vende-los no mercado. Além disso, e possivelmente o principal motivo da queda, é o fato de que os credores receberão BTC (e não JPY – moeda fiduciária japonesa) na metade de 2019, o que significa que uma grande quantidade de bitcoin entrará no mercado e talvez sejam despejados, dado que são bitcoins adquiridos pelos usuários em 2014 ou antes.

Outro fator que pode ter contribuído foi o órgão regulador financeiro do Japão, a Financial Services Agency (FSA), que enviou pedidos de melhoria de negócios para seis grandes bolsas de criptomoedas, informou a Cointelegraph Japan em 22 de junho.

De acordo com os comunicados de imprensa listados em seu site, a FSA exigiu uma revisão da gestão de risco – centrada nos requisitos anti-lavagem de dinheiro (AML) e know-your-customer (KYC) – da bitFlyer, Quoine, BTC Box, Bit Bank, Tech Bureau. e Bit Point.

bitFlyer, maior exchange de criptomoedas do Japão, bloqueou o cadastro de novos usuários após o governo requisitar mudanças no sistema contra lavagem de dinheiro e identificação de clientes.

Mercado todo em queda

As principais criptomoedas do mercado operam em queda na última semana. Os principais destaque são a EOS, Qtum, NEM, Cardano e IOTA, todas com desvalorizações superiores a 15% nos últimos sete dias.

Fonte: https://portaldobitcoin.com/cotacoes/

O valor total do mercado de criptomoedas encontra-se em US$ 254 bilhões, menor valor desde abril de 2018.

Leia também: Pela Primeira Vez, Suprema Corte dos EUA Fala sobre Bitcoin

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

Final de Semana de Copa do Mundo tem Menor Volume de Bitcoin no Brasil no Ano


(Foto: Shutterstock)

A Copa do Mundo 2018 da Rússia começou e o reflexo no mercado brasileiro foi nítido. O volume negociado de bitcoin já vem caindo desde o início do ano porém, neste final de semana, com sete jogos rolando e um deles sendo do Brasil, o volume foi o menor registrado em 2018.

No Brasil, de acordo com o Índice de Preços do Bitcoin (IPB), o volume somado dos dias 16 e 17 (até as 18h), nas principais exchanges do país, é de apenas 129 BTC, equivalentes a pouco mais de R$ 3,2 milhões.

Fonte: Portal do Bitcoin

A fim de comparação, no último final de semana, mais de 520 BTC foram negociados no mesmo período de tempo. Duas semanas atrás, 250 BTC foram negociados, o dobro deste final de semana. A média de volume negociada por dia no Brasil é de 386 BTC.

Bitcoin se estabiliza após forte queda

Desde o início de junho, o preço do bitcoin já caiu 10%. A cotação, porém, está estabilizada na região dos R$ 25.000 e US$ 6.400 nos últimos cinco dias.

Fonte: Gráfico do Índice de Preço do Bitcoin

O volume negociado de bitcoin não está baixo apenas no Brasil. De acordo com o Coinmarketcap, as principais exchanges do mundo negociaram pouco mais ao equivalente de US$ 3 bilhões em bitcoin nas últimas 24 horas, 30% a menos do que nas últimas semanas.

Google comprova o baixo interesse

Acompanhando o fraco momento do bitcoin, as pesquisas por Bitcoin no google chegaram ao menor patamar de 2018, tanto no Brasil como no resto do mundo.

De acordo com o Google Trends, serviço do google pra medir as tendências das buscas na sua plataforma, as pesquisas pela palavra ”Bitcoin” caíram 90% desde o final de dezembro.

Na semana do dia 17 ao dia 23 de dezembro, foi atingido o pico de 100 pontos no google trends. No dia 3 de junho de 2018, atingiu-se apenas 10 pontos, uma queda de 90%.

Leia Também: Apple Proíbe Mineração de Bitcoin e Criptomoedas no iPhone e no iPad

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

Bitcoin Continua em Queda e se Aproxima do Menor Patamar de 2018; Criptomoedas Acompanham


Foto: Shutterstock

Após cair US$ 1.000 em menos de 24 horas no domingo (10) e ter se estabilizado em seguida, o preço do bitcoin voltou a cair na tarde desta terça-feira, chegando a US$ 6.450 e se aproximando do menor nível dos últimos quatro meses nas exchanges internacionais.

O menor preço em que o bitcoin foi negociado neste ano foi de US$ 5.920, em fevereiro.

No Brasil, de acordo com o Índice de Preço, a cotação do bitcoin opera em queda de 4% no dia e volta a encostar nos R$ 25.000, menor preço desde a metade de abril. A cotação no Brasil ainda está segurando um pouco devido à alta do dólar nas últimas semanas.

Gráfico do Índice do Portal do Bitcoin

A variação acumulada de 2018 já chega a -48%. O primeiro trimestre do ano fechou em quase -50%, enquanto o segundo está com uma pequena valorização de 5%.

Além do Bitcoin, a principal criptomoeda do mercado, a maioria dos principais criptoativos também operam em queda.

Fonte: Portal do Bitcoin

O valor de mercado das criptomoedas voltou a ficar abaixo dos US$ 300 bilhões e também está no menor patamar desde a metade de abril.

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/ 

loading…



Índice alemão ZEW de expectativas econômicas cai a menor nível desde 2012 – Notícias


O índice de expectativas econômicas da Alemanha caiu de -8,2 em maio para -16,1 em junho, atingindo o menor nível desde setembro de 2012, segundo o instituto alemão ZEW. O resultado veio abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a -15.

Já o chamado índice para as condições atuais medido pelo ZEW recuou de 87,4 em maio para 80,6 em junho. Neste caso, a projeção do mercado também era de redução menor, a 84,2.

Segundo o presidente do ZEW, Achim Wambach, “a recente escalada na disputa comercial com os Estados Unidos e temores de que o novo governo italiano persiga uma política que possa desestabilizar os mercados financeiros deixaram uma marca na perspectiva econômica da Alemanha”. Fonte: Dow Jones Newswires.

Risco fiscal do Brasil é menor agora do que no início do ano, diz secretário do Tesouro – Notícias


BRASÍLIA (Reuters) – Diante das fortes e recentes turbulências nos mercados financeiros locais, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, saiu a campo nesta sexta-feira para defender as condições fiscais do Brasil, argumentando o risco fiscal do país hoje é menor do que no início do ano.

“Não aumentou o risco fiscal, o risco ao cumprimento da meta”, afirmou o secretário em coletiva de imprensa, acrescentando que resultados primários melhores que o esperado entre janeiro e abril abriram espaço para concessão dos subsídios para reduzir os preços do diesel. “A gente tem instrumentos para cumprir com a meta e fazer frente a possíveis riscos fiscais.”

(Reportagem de Mateus Maia)

Produção de diesel no Brasil cai 8% até abril e é a menor em 15 anos, diz ANP – Notícias


A produção de diesel no País nos quatro primeiros meses do ano foi a menor para esse período em 15 anos. Os dados estão no relatório de produção da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). De janeiro a abril, foram produzidos 12,367 bilhões de litros, 8% menos do que no mesmo período do ano passado. As refinarias da Petrobras, que respondem por 99% da produção de derivados, entregaram 12,224 bilhões de litros.

No mesmo período, a produção de gasolina alcançou 7,902 bilhões de litros, 11% menos do que os 8,919 bilhões de litros produzidos no primeiro quadrimestre de 2017. Foi a menor produção para o período entre janeiro e abril desde 2011. Nas refinarias da Petrobras, a queda da produção de gasolina no período foi de 6%. A petroleira entregou 32,573 bilhões de litros de gasolina no período.

Não à toa, em vídeo distribuído aos funcionários em seus últimos dias no comando da Petrobras, Pedro Parente respondeu às críticas sobre a produção de derivados e sobre o aproveitamento da capacidade de refino. No vídeo, ele declarava não ser responsável pela “carga das refinarias” e dizia que não saberia como estabelecer isso. “Não tenho esse poder. Nem saberia fazer”, dizia.

O assunto também foi abordado na série de vídeos pelo gerente executivo de logística da companhia, Cláudio Rogério Linassi Mastella, indicando que o tema mobiliza o debate interno dos funcionários. “Nossas refinarias têm capacidade de transformar petróleo em derivados mais valiosos, mas existe um ponto ótimo. A partir de um determinado ponto, começamos a gerar derivados que valem menos ou que não têm mercado perto de onde produzo, e começo a gerar custos de transporte”.

A queda mais significativa na produção de diesel ocorreu nos meses de janeiro e fevereiro, quando a média mensal de diesel produzido foi 16% menor da média mensal verificada em 2017. Em março, a produção voltou ao patamar médio mensal praticado em 2017, mas ainda cerca de 10% abaixo da média mensal verificada nos últimos anos. É que no ano passado, a produção já foi bem menor que em anos anteriores. Na média mensal, ficou 11% abaixo da média mensal de 2016.