Lista Completa de Países Amigáveis ​​Bitcoin para Empresas de Criptomoeda em 2018



O post Lista Completa de Países Amigáveis ​​Bitcoin para Empresas Cryptocurrency em 2018 apareceu pela primeira vez em 99 Bitcoins
Español Русский Uma das grandes vantagens do Bitcoin é a sua natureza internacional. Onde quer que você esteja no mundo, desde que você tenha uma conexão com a Internet, você pode usar o Bitcoin para enviar e receber dinheiro. Dito isto; algumas partes do mundo são muito mais amigáveis ​​aos usuários do Bitcoin do que outras. Qualquer um que pretenda definir […]

Forbes cria lista das pessoas mais ricas do mundo das moedas digitais


Notícias do Bitcoin Brasil

Se você ainda acha que o mercado de moedas digitais não está com nada prepare-se: a revista americana Forbes criou uma versão da lista das pessoas mais ricas do mundo que trata apenas dos milionários do universo das criptomoedas.

O único quesito para fazer parte do seleto grupo de magnatas selecionados na Crypto Richest List é ter uma fortuna mínima de US$ 350 milhões ou mais de 41 mil bitcoins na cotação atual (aproximadamente US$ 8,480 no CoinMarketCap).

Tudo bem que todo mundo sabe que no mundo das moedas digitais, fortunas podem ser feitas e desfeitas em questão de minutos dada a volatilidade dos ativos, porém quem faz parte desse ranking difere dos demais investidores do setor.

Audácia, criatividade e sangue frio são algumas das qualidades dos representantes que foram escolhidos baseados em estimativas de valor líquido de suas “gordas” contas bancárias que são compostas por quantidade de criptomoedas, lucros pós-taxas e participação em negócios relacionados ao universo da criptografia.

Os cinco primeiros colocados no ranking da Forbes

O investidor Matthew Mellon, dono de uma das maiores fortunas bancárias dos Estados Unidos, aparece em 5o lugar com aproximadamente US$ 1 bilhão apenas em aplicações em moedas digitais. Ele foi um dos primeiros a apostar no Ripple e parece não ter se arrependido da ousadia de investir em uma nova tecnologia.

Os gêmeos Tyler e Cameron Winklevoss, conhecidos pela batalha judicial contra Mark Zuckerberg pelo Facebook, colecionam bons ganhos com o mercado de criptomoedas com pelo menos US$ 1,1 bilhão graças a “grande sacada” de comprar Bitcoin em 2012, quando a moeda digital era praticamente desconhecida.

Changpeng Zhao criou a maior corretora de moedas digitais do mundo, a Binance, em menos de sete meses e em um período menor do que esse viu seu negócio render e acrescentar a sua conta bancária cerca de US$ 2 bilhões.

O canadense Joseph Lubin é um dos fundadores da plataforma Ethereum. Não bastasse estar envolvido com um dos projetos mais bem-sucedidos do setor, ele também é o fundador da ConsenSys, empresa que ajuda outras companhias a criar e operar na rede Ethereum. Os projetos já lhe renderam pelo menos US$ 5 bilhões. Nada mal, né?

Chris Larsen, cofundador do Ripple, foi eleito pela publicação como a pessoa mais rica do segmento das moedas digitais com fortuna estimada entre US$ 7,5 bilhões e US$ 8 bilhões.

Outros nomes

Também fazem parte da lista: o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin; o fundador da Coinbase, Brian Armstrong; presidente da Bitcoin Foundation, Brock Pierce; o CEO do Block.one, Brendan Blumer; o CEO da Bitfury, Valery Vavilov e o fundador da Upbit, Song Chi-Hyung.

Nenhuma mulher figura entre os 14 selecionados pela revista Forbes.

Não poderíamos deixar de citar a ausência de Satoshi Nakamoto, o misterioso inventor do Bitcoin. Como ninguém sabe sua identidade real, a revista preferiu não arriscar e deixar os palpites sobre sua fortuna para outras publicações.

O post Forbes cria lista das pessoas mais ricas do mundo das moedas digitais apareceu primeiro em Bitcoin Brasil.

Forbes publica pela “primeira vez” a lista dos mais ri… | News


A Forbes , conhecida por sua “lista de bilionários do mundo”, publicou uma lista das pessoas mais ricas em criptomoedas pela primeira vez na terça-feira, 6 de Fevereiro.

O objetivo da publicação dessa lista de acordo com o editor da Forbes Randall Lane, é

“(Fornecer) uma recordação de um momento crucial, parte da transparência necessária para tirar a criptomoeda de sua proveniência como a moeda favorita dos traficantes de drogas e na adolescência de uma classe de ativos legítimos”.

Embora a compilação de uma lista de tradicionais bilionários do mundo seja uma tarefa relativamente direta, o cálculo da quantidade exata de riqueza dos cripto magnatas mais ricos do mundo é mais difícil.

Criptomoedas são, por definição, um sistema de pagamento descentralizado e criptografado que começou fora do tradicional sistema financeiro global. O “mais novo e fresquinho cripto rico,” como descrito pelo escritor Jeff Kauflin, da Forbes, “viva em um ambiente estranho que combina segredo paranóico com exibição e ostentação“.

A lista Forbes das”eessoas mais ricas em criptomoedas” é dividida em cinco categorias: “ idealistas, construtores, oportunistas, agentes de infra-estrutura e investidores estabelecidos “. Para fazer parte da lista da Forbes, é preciso ter acumulado mais de $350 milhões.

Em vez de números estáticos, os valores líquidos das pessoas na lista estão listados em intervalos, calculados com base nas ” reservas estimadas de criptomoedas (algumas provas comprovadas), lucros pós-impostos de negócios com moedas digitais e participações em negócios relacionados ao cripto mundo . “

A Forbes reconhece que eles poderiam ter deixado algumas pessoas fora da lista e que suas estimativas podem ser “ bastante imprecisas “.

A lista é formada por 19 pessoas. É possível clicar em cada membro da lista no site da Forbes para ver uma pequena biografia e um valor estimado em criptomodas.

Outros dados foram publicados juntamente com a lista, como a idade média dos “cripto mais ricos” em comparação com a idade no Forbes 400 americanos mais ricos (42 vs 67), e a volatilidade média diária dos preços em Janeiro de 2018 para Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Ripple (XRP) em comparação com a Apple, Proctor & Gamble e ouro.

Ao criar a lista , Lane falou com Joe Lubin, o fundador da Consensys , sobre outras preocupações potenciais dos usuários de criptomoedas sobre a liberação desses dados. Lubin, que Lane chamou de “ política da criptomoeda “, disse que ele e seus colegas não estavam procurando a atenção do público. Ele também questionou como a Forbes poderia chegar a números precisos, e criou as questões de potencialmente direcionar essas pessoas para produto de roubo. No entanto, Lane acrescenta que Lubin e seus colegas “ cripto elite” reconheceram a importância da lista.

Kauflin escreveu sobre a Forbes:

“Acreditemos firmemente que fizemos do mundo um lugar melhor ao iluminar a riqueza invisível. Assim como a criptomoeda evoluiu dos dias sombrios de associação ao crime e do ataque à Mt.Gox, As fortunas desta magnitude nunca devem ser deixadas esquecidas nas sombras “.

CryptoWeekly, um boletim informativo de criptomoedas, lançou uma lista comparável das top 100 pessoas mais influentes na comunidade de criptomoedas . A sua lista é tida em conta não pelo valor líquido, mas pela pesquisa e contribuições tecnológicas que uma pessoa criou no mundo das criptomoedas.

Entre aqueles que foram deixados fora dos rankings de cripto ricos da Forbes, mas incluídos na lista influente CryptoWeekly, são importantes criadores de moedas digitais como o fundador da Litecoin, Charlie Lee, o investidor de Bitcoin, Roger Ver, o pioneiro do cripto universo Nick Szabo, entre outros.



Planalto passa lista de deputados indecisos para agentes de mercado trabalharem pela reforma da Previdência – Notícias


Por Iuri Dantas e Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – O Palácio do Planalto repassou uma lista com nomes de deputados indecisos para que agentes do mercado e empresários auxiliem no convencimento a favor da reforma da Previdência, que tem votação prevista para 20 de fevereiro na Câmara.

Documento obtido pela Reuters com uma fonte do setor privado mostra uma lista de quase 90 parlamentares que o governo vê como indecisos sobre a reforma. Fonte palaciana confirmou a existência da lista e a estratégia de ter a ajuda dos agentes de mercado e empresários no esforço pela aprovação da proposta. As duas fontes pediram para não serem indentificadas.

Na véspera, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, reuniu-se com confederações de empresários. Na noite desta terça-feira, deve comparecer a conversa com líderes da base patrocinada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O governo batalha para obter os votos necessários para aprovar a reforma da Previdência na Câmara em fevereiro. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), precisa de ao menos 308 votos favoráveis dentre os 513 deputados em dois turnos de votação. Depois, ainda precisa passar pelo Senado.

O cálculo no Planalto hoje é de que 270 deputados estariam dispostos a votar pela reforma, faltando 38 votos para se alcançar o mínimo necessário. Considerando a margem de segurança para a votação, que o governo vê entre 320 e 330 deputados a favor da reforma, a distância é ainda maior.

Por isso mesmo o Planalto, intensificou seus esforços midiáticos pela aprovação da reforma da Previdência. Desde seu retorno de Davos, na Suíça, na semana passada, o presidente Michel Temer entrou em uma maratona de entrevistas e martelou sobre a importância da readequação das regras previdenciárias.

COLOCAR PARA VOTAR

Um dos principais responsáveis pelo levantamento de números do governo na Câmara, o vice-líder do governo na Câmara Beto Mansur (PRB-SP) afirmou nesta terça que já não há mais espaço para indecisões na Casa.

“O parlamentar tem que fazer a sua opção”, disse o deputado a jornalistas.

“Eu acho que a gente tem que ter opinião a favor ou contra. Agora, ficar indeciso em um momento como este não dá.”

O vice-líder defende que a proposta seja colocada em votação em fevereiro, mesmo que o governo não conte com votos suficientes.

“Não precisamos ficar cozinhando essa questão da reforma da Previdência durante todo esse tempo.”

(Reportagem adicional de Maria Carolina Marcello)