Nasdaq bate recorde, e Dow Jones sofre 7ª queda seguida – Notícias


Nova York, 20 jun (EFE).- O índice composto da Nasdaq fechou nesta quarta-feira em alta de 0,72% e estabeleceu um novo recorde, seu 21º em 2018, que agora é de 7.781,52 pontos, 20 a mais que a marca anterior.

Já o Dow Jones Industrial, principal indicador da Bolsa de Nova York, caiu 0,17%, para 24.657,80 pontos, e o seletivo S&P 500 subiu 0,17% e fechou aos 2.767,32.

A queda de hoje foi a sétima consecutiva do Dow Jones, que acumula assim sua mais longa sequência negativa desde março do ano passado. Entre os componentes deste índice, as altas mais expressivas foram dos títulos de Intel (1,04%), Microsoft (1,00%) e Walt Disney (+0,99%). As quedas mais acentuadas foram das ações de Travelers (-2,47%), McDonald’s (-1,46%) e IBM (-0,88%).

O pregão começou com as atenções dos investidores voltadas à nova proposta da Disney para adquirir a 21st Century Fox, de US$ 71,3 bilhões, anunciada antes da abertura. A oferta superou a que havia sido feita recentemente pelo consórcio Comcast, de US$ 65 bilhões.

Com isso, além de os papéis do grupo Disney terem subido 0,99%, os da Fox terminaram o dia com valorização ainda maior, de 7,38%. Já os da Comcast, que ainda não informou se tentará um novo valor de compra, avançaram 1,77%.

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro caía para US$ 1.271, e o rendimento dos títulos do tesouro americano com vencimento em 10 anos subia para 2,928%.

General Electric sairá do Dow Jones após mais de um século no índice – Notícias


(Reuters) – A General Electric perdeu o lugar que ocupava no índice Dow Jones há mais de um século, em mais um revés para a companhia que já liderou o cenário corporativo norte-americano e que enfrenta dificuldades para seguir como uma potência industrial.

A S&P Dow Jones Indices afirmou que a ação da GE, um membro original do Dow quando foi formado por Charles Dow em 1896 e integrante contínuo desde 1907, será substituída pelo papel da rede de farmácias Walgreens Boots Alliance a partir do pregão de 26 de junho.

Uma década e meia atrás a GE era a companhia listada em bolsa mais valiosa do mundo. Mas a companhia enfrentou dificuldades em uma série de importantes setores nos últimos anos e um ingresso no mercado de serviços financeiros arrastou o conglomerado industrial para o centro da crise financeira internacional de 2008.

A GE hoje é a sexta menor integrante do Dow Jones em valor de mercado e tem o menor preço de ação do índice, o que torna o papel um componente menos influente do indicador.

Enfrentando resultados fracos e pedidos para se dividir em mais empresas, a companhia criada há 126 anos está cortando custos, vendendo ativos e tentando fortalecer seu balanço sob uma nova gestão.

A ação da GE acumula queda de quase 80 por cento em relação ao pico atingido na década dos anos 2000. No mês passado, o presidente-executivo, John Flannery, alertou que a GE pode não conseguir pagar dividendos em 2019.

“Ela foi em um momento talvez uma das quintessências das companhias norte-americanas e como outras que saíram do Dow, é um reflexo de que não está mais iluminada”, disse Rick Meckler, sócio na Cherry Lane Investments.

A saída da GE do Dow é um testemunho de várias companhias que acumularam poderio elevado por décadas antes de se tornarem vítimas da evolução da economia. Algumas simplesmente desapareceram, enquanto outras encontraram novas formas de sobreviver. A lista inclui Eastman Kodak, Sears Roebuck, International Paper, Goodyear, Bethlehem Steel, Westinghouse e Chrysler.

Co-fundada pelo inventor Thomas Edison, a GE foi a maior companhia dos EUA em valor de mercado a partir de 1993, sendo superada em alguns momentos pela Microsoft, até que foi alcançada pela Exxon Mobil em 2005.

Com a entrada da Walgreens, o Dow vai refletir melhor a importância dos consumidores e do cuidado com a saúde na economia dos EUA, afirmou a S&P Dow Jones, em comunicado.

Dow Jones fecha em baixa de 0,34% – Notícias


Nova York, 15 jun (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta sexta-feira em baixa de 0,34%, em um pregão marcado pela imposição de novas sobretaxas à China por parte dos Estados Unidos.

O principal indicador da Bolsa de Nova York caiu 84,83 pontos e chegou a 25.090,48. O seletivo S&P 500 recuou 0,11%, para 2.779,42, e o índice composto da Nasdaq retrocedeu 0,19% e fechou aos 7.746,38.

Desde o início da jornada, a bolsa esteve dominada pela decisão do presidente americano, Donald Trump, de impor tarifas de 25% a importações chinesas no valor de US$ 50 bilhões.

Com um mercado já nervoso pelo risco de uma guerra comercial, as novas medidas anunciadas por Trump afetaram a bolsa, sobretudo após a rápida reação da China, que anunciou que responderá aos EUA “com as mesmas medidas impositivas”.

Pequim também declarou que os acordos comerciais firmados por ambas as partes ficam invalidados após a imposição de novas tarifas americanas.

No entanto, com o passar das horas as quedas foram diminuindo e o S&P 500 chegou ficar momentaneamente positivo, embora finalmente tenha voltado a cair para o vermelho.

O Dow Jones, que ao longo do dia chegou a cair 280 pontos, limitou os danos e perdeu apenas 84 ao término das operações. O principal indicador de Wall Street encadeou o quarto dia consecutivo no vermelho e acabou com um retrocesso semanal de aproximadamente 0,9%.

Impactadas pela queda do preço do petróleo, as empresas energéticas foram de longe as que mais sofreram hoje, com uma queda de 2,11%. Também registraram perdas outros setores como o das matérias-primas (-0,63%) e o tecnológico (-0,45%), enquanto as empresas de alguns âmbitos fecharam com altas consideráveis, como as de bens de consumo essencial (1,32%) e as de telecomunicações (1,17%).

Dentro do Dow Jones, as maiores baixas foram de Caterpillar (-2,05%), Chevron (-1,94%), General Electric (-1,55%) e Exxon Mobil (- 1,49%). Os lucros foram liderados por Procter & Gamble (1,80%), seguida por Nike (1,53%) e Coca-Cola (1,24%).

Em outros mercados, a onça do ouro caía até US$ 1.282,80, enquanto o rendimento dos bônus do Tesouro a dez anos caía até 2,922%.

Dow Jones fecha em baixa de 0,46% – Notícias


Nova York, 13 jun (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou em baixa de 0,46% nesta quarta-feira, após o anúncio de um novo aumento nos juros básicos nos Estados Unidos.

Segundo dados provisórios, o principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu 117,74 pontos e ficou com 25.202,99. O seletivo S&P 500 caiu 0,40%, e o índice composto da Nasdaq, que ontem tinha estabelecido mais um recorde, recuou 0,11%.

Dow Jones 'Plunge Cause Bitcoin's Drop – Ou Vice Versa?



Enquanto os puristas do mercado tradicionalmente traçaram uma linha forte entre o mercado de criptografia jovem e o mercado de ações tradicional, os analistas agora estão passando mais tempo negando a correlação entre os dois. Quem está ferindo quem? Alguns analistas estão essencialmente apontando os dedos para o recente declínio no preço de Bitcoin e regozijando-se com o que equivale a pouco mais do que "Eu lhe disse". No entanto, os crypto não-believers tiveram que dar um passo para trás e reavaliar, seguindo
Leia mais
O post Dow Jones 'Plunge Cause Bitcoin's Drop – Ou Vice Versa? apareceu primeiro no Bitcoinist.com.

Dow Jones perde outros 1.000 pontos em uma semana, Os… | News


A Dow Jones Industrial Average caiu mais 1.000 pontos nesta quinta-feira, 8 de Fevereiro, fazendo pela segunda vez em quatro dias o mercado tradicional cair mais de 1.000 pontos.

 Dow Jones O Índice S & P 500 também havia caído 3,75% no momento desta publicação, que é o ponto mais baixo desde meados de Novembro, de acordo com o Boston Globe .

Como o mercado está experimentando sua quinta perda nos últimos seis dias, o Boston Globe escreveu que o anúncio divulgado na sexta-feira pelo departamento do trabalho de que os salários dos trabalhadores cresceriam rapidamente em Janeiro pode ter causado que os investidores se agitassem, pensando que a taxa de juros também poderia aumentar.

 S & P 500 Ao contrário da queda há três dias, que foi a maior queda em 6 anos e meio, o mergulho do mercado tradicional que aconteceu hoje não se correlacionou fortemente com os cripto mercados.

Enquanto o Bitcoin (BTC) caiu abaixo de $7.000 em 5 de Fevereiro, quando a Dow Jones também caiu cerca de 1.100 pontos, o Bitcoin agora está sendo negociado em torno de $8.219,12 de acordo com a Coin Market Cap, 6,08% acima do prazo de 24 horas do momento desta publicação.

 Gráficos Bitcoin Ethereum e Ripple também estão sendo negociados à $816,98 e $0,80, respectivamente, acima de 4,8% e 8,96% durante um período de 24 horas da publicação deste artigo.

A falta de uma queda similar nos mercados de criptomoedas pode ser devido à previsão de vida que recebeu da Commodities and Future Trading Commission e da US Securities Exchange Commission na audiência conjunta da terça-feira.

Os usuários do Twitter brincaram que a recente volatilidade do mercado tradicional começou a refletir amesma volatilidade comum aos mercados de criptomoedas:

“Dow J em linha reta parecida com as moedas digitais #Bitcoin #cryptocurrency #DowJones”



Dow Jones deixa mais 1000 pontos em uma semana, Crypto … | Notícia


A Média Industrial Dow Jones caiu mais 1.000 pontos quinta-feira, 8 de fevereiro, tornando-se o segunda vez em quatro dias em que o mercado tradicional caiu mais de 1.000 pontos.

 Dow Jones " src = "https://cointelegraph.com/storage/uploads/view/5b1cee52b2ba19906cbf1e5a858bddf5.png" title = "Dow Jones" /> O índice S & P 500 também caiu 3,75 por cento pelo tempo de impressão, que é o ponto mais baixo desde meados da década, No mês de novembro, de acordo com o <a href= Boston Globe .

Como o mercado está experimentando sua quinta perda nos últimos seis dias, o Boston Globe escreve que o anúncio da sexta-feira pelo Departamento do Trabalho de que os salários dos trabalhadores cresceram rapidamente em janeiro pode ter causado que os investidores mexerem, pensando que a taxa de juros também aumentaria.

 S & P 500 "src =" https://cointelegraph.com/storage/uploads/view/54c03743ce4ffe85018a2a4c63ab1ad1.png "title =" S & P 500 "/> Ao contrário da queda há três dias, que foi a maior queda intradía em 6 anos e meio, A queda do mercado tradicional de hoje não se correlacionou tanto com os mercados de criptogramas. </p>
<p dir= Enquanto Bitcoin (BTC) tinha caiu abaixo de US $ 7000 em 5 de fevereiro quando o Dow Jones caiu cerca de 1.100 pontos, Bitcoin está negociando em torno de $ 8,219.12 de acordo com o Coin Market Cap, um aumento de 6,08% ao longo de um período de 24 horas pelo tempo de imprensa.

 Bitcoin Charts "src =" https://cointelegraph.com / strate / uploads/view/2b2751a4572d60adce189117865d92f3.png "title =" Bitcoin Charts "/> <a href= Ethereum e Ripple também estão negociando em US $ 816,98 e US $ 0,80 respectivamente, 4,8 e 8,96% acima de um Período de 24 horas por hora de imprensa.

A falta de uma queda semelhante nos mercados de criptografia pode ser devido à linha de vida que recebeu após a The Commodities and Future Trading Commission e a US Securities Exchange Commission audiência conjunta na terça-feira.

Usuários no Twitter brincaram com a tradição recente A volatilidade do mercado começou a refletir a volatilidade comum aos mercados criptográficos:

Em nova sessão caótica em Wall Street, Dow Jones caiu 4,16% – Notícias


Nova York, 8 Fev 2018 (AFP) – A Bolsa de Nova York, depois de várias sessões tumultuosas, voltou a sofrer uma forte queda nesta quinta-feira (8).

O índice industrial Dow Jones perdeu 4,15%, a 23.860,46 unidades, o tecnológico Nasdaq recuou 3,90%, a 6.777,16 unidades, e o S&P 500 perdeu 3,75%, a 2.581,00 unidades.

“Os vendedores tomaram claramente a iniciativa, toda a ebulição que vimos em janeiro agora desapareceu”, constatou Adam Sarhan, da 50 Park Investment. “O mercado busca uma direção”.

Depois de ter aberto perto do equilíbrio, os índices pouco a pouco perderam impulso, enquanto o mercado de títulos se tensionava, com o rendimento a 10 anos dos bônus americanos subiam a 2,882%.

A rápida alta dessas taxas é um dos fatores que desencadearam na semana passada a inquietude no mercado de ações, turbulência que levou à pior sessão do Dow Jones desde 2011.

“O mercado de ações continuará evoluindo assim (com altos e baixos) sem que saibamos quando vai parar”, comentou Art Hogan, da Wunderlich Securities.

Na bolsa, o ambiente “é mais de frustração que outra coisa”, acrescentou. “Não tem pânico realmente (…) é uma forma de provar até onde pode cair”.

Investidores também estão de olho em Washington, onde o Congresso deve votar um acordo alcançado na quarta-feira pela maioria republicana e a oposição democrata do Senado sobre os orçamentos para 2018 e 2019.

“A perspectiva de que os gastos do Estado aumentem alimentou o movimento de venda no mercado de bônus do Tesouro”, destacaram analistas da Briefing.