4 Bitcoin Exchanges Devem Transmitir Informação Abrangente na Investigação de Manipulação



EUA. Autoridades do governo ordenaram que múltiplas trocas de criptomoedas passem por cima de dados comerciais abrangentes, a fim de ajudar na investigação sobre se os mercados de criptomoedas estão ou não sendo manipulados. "Necessário para compartilhar informações" Quatro grandes bolsas de bitcoin receberam ordens de entregar informações de negociação abrangentes para os investigadores do governo dos EUA, seguindo os receios de manipulações de mercado orientadas pelo futuro do bitcoin. O relatório vem do The Wall Street Journal, que falou com pessoas próximas ao assunto. The
Leia mais
O post 4 Bitcoin Exchanges deve entregar informações abrangentes na investigação de manipulação apareceu em primeiro lugar no Bitcoinist.com.

China rouba informação confidencial de fornecedor do Pentágono, diz imprensa – Notícias


A China pirateou os sistemas de uma empresa provedora da Marinha dos Estados Unidos e teve acesso a 164 gigabytes de informação altamente confidencial, incluindo os planos para o desenvolvimento de um míssil supersônico, informam veículos de imprensa americanos.

De acordo com o jornal “The Washington Post”, a ação, por trás da qual estaria o governo chinês, permitiu aos piratas cibernéticos ter acesso a informação referente a planos militares em alto mar, entre os quais se destacam os planos para a fabricação de um míssil supersônico contra navios que poderiam ser usados por submarinos.

O jornal, que cita fontes oficiais que pediram para manter o anonimato, não afirmou o nome da companhia afetada, mas garantiu que a informação roubada pertencia a um projeto chamado “Sea Dragon” (Dragão Marino) e que a ação aconteceu entre os meses de janeiro e fevereiro do atual ano.

O Pentágono rejeitou confirmar a informação por “motivos de segurança”, embora tenha explicado que existem mecanismos para garantir que as companhias provedoras do Departamento de Defesa notifiquem qualquer possível vazamento.

“Em geral, levamos o assunto de uma intrusão cibernética contra nossos provedores muito seriamente. Em caso de ocorrer uma intrusão como esta, as entidades apropriadas estariam estudando o incidente específico, tomando medidas para proteger a informação e mitigando qualquer possível impacto”, disse à Agência Efe o comandante Daniel Day, porta-voz da Marinha.

Vice-presidente do Goldman Sachs é preso por acusação de uso de informação privilegiada – Notícias


Por Brendan Pierson

NOVA YORK (Reuters) – Procuradores federais dos Estados Unidos acusaram nesta quinta-feira um vice-presidente do Goldman Sachs de insider trading, após ele usar ilegalmente informações que não estavam disponíveis ao público sobre diversas companhias que eram clientes do banco de investimentos.

Procuradores disseram que Woojae “Steve” Jung, um cidadão sul-coreano de 37 anos, conseguiu mais de 130 mil dólares ao negociar ilegalmente com informações confidenciais relacionadas a transações futuras e negociações de fusão que tinha conhecimento através de seu trabalho.

Autoridades disseram que Jung, que entrou no Goldman em 2012 e trabalhava em San Francisco, realizou suas transações através de uma conta de corretagem em nome de um amigo que mora na Coreia do Sul.

“Woojae Jung violou seu dever com esta companhia e negociou com informações privilegiadas roubadas, uma e outra vez novamente”, disse o procurador Geoffrey Berman, de Manhattan, em comunicado.

Christopher Steskal, um advogado de Jung, não quis comentar.

Em comunicado, o Goldman afirmou estar ciente da situação envolvendo Jung, e disse estar “cooperando com autoridades legais sobre a questão”.

Jung, que foi preso na manhã desta quinta-feira em San Francisco, foi acusado de seis crimes de fraude de títulos e um de conspiração. Ele também enfrenta acusações civis relacionadas feitas pela Comissão de Títulos e Câmbios dos Estados Unidos.

Fernando Ulrich admite interesse na compra do Novo Banco




Subscrever o canal. As últimas notícias Fernando Ulrich defende que o aumento do imposto sobre a banca, em 2015, foi mal pensado. O presidente do BPI …