Com saque do PIS/Pasep, governo esvazia fundo usado por BNDES, Caixa e BB – Notícias


Com a liberação do saque das cotas do Fundo PIS/Pasep para todas as idades, em um ano eleitoral, o governo federal vai abrir mão de R$ 34,3 bilhões usados em financiamentos do BNDES e em empréstimos da Caixa e do Banco do Brasil. O governo diz que não há impacto às contas públicas.

O BNDES administra R$ 19,6 bilhões do total de R$ 34,3 bilhões disponíveis no fundo. Outros R$ 6 bilhões são geridos pelo Banco do Brasil. A Caixa não informou o volume total que administra.

No caso do BNDES, esse dinheiro é aplicado nos financiamentos de obras de infraestrutura, como estradas e pontes. No Banco do Brasil e na Caixa, ele é destinado a empréstimos de capital de giro, que financiam operações de empresas.

O Fundo PIS/Pasep é apenas um entre os meios utilizados como fonte de recursos pelos bancos em suas linhas de empréstimos. As instituições afirmam que a liberação do dinheiro para saque foi planejada e que não representará impacto significativo em suas operações. Os valores representam entre 0,9% e 3,7% de suas carteiras de crédito.

Leia também:

A decisão do presidente Michel Temer de liberar os recursos do fundo para mais pessoas ocorreu em um momento de fragilidade da economia e a menos de quatro meses das eleições. Além de enfrentar as consequências da greve dos caminhoneiros sobre a atividade econômica, Temer amarga o título de presidente mais impopular desde a ditadura.

Uso de recursos não afeta contas públicas

No dia 13 de junho, o presidente Michel Temer sancionou a lei que permite que pessoas com menos de 60 anos saquem recursos do Fundo PIS/Pasep.

O Ministério da Fazenda disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que os recursos são um “patrimônio dos trabalhadores cotistas do Fundo PIS/Pasep”. Segundo o ministério, trata-se de uma “fonte privada de recursos” e, portanto, esses valores não estão no Orçamento da União e não representam impacto sobre o resultado das contas públicas.

O Ministério do Planejamento também disse que os recursos são “privados” e não pertencem ao governo. “Por isso, o processo de comunicação à população sobre a existência dos recursos, sensibilizando-os para realizar o saque”, afirmou o Planejamento, por meio de sua assessoria.

Uso dos recursos será “acomodado”, diz BNDES

O BNDES afirmou que hoje possui R$ 19,6 bilhões do total de recursos do fundo, o que representa 3,7% de sua carteira total de crédito. O banco de fomento disse que o saque é um direito dos cidadãos e que a medida não prejudicará a sua política, uma vez que a demanda por crédito tem sido menor que a normal.

“O saque dos recursos do PIS/Pasep é um direito do fundo. A devolução integral dos recursos pelo BNDES ao fundo pode ser acomodada, no atual cenário de demanda por crédito”, disse o BNDES, por meio de sua assessoria.

O Banco do Brasil afirmou que administra um total de R$ 6 bilhões que estão no fundo. Esse valor representa 0,9% da carteira de crédito do banco. No momento, o valor efetivamente aplicado nas operações de crédito é de R$ 500 milhões, disse o BB. A instituição afirmou que se preparou para suprir a falta desses recursos. Com isso, a medida não deve representar impacto em suas operações, disse.

“Considerando que a distribuição dos saldos tem sido discutida junto com o governo há algum tempo, os bancos se prepararam para suprir esses recursos de forma a não ter impacto em suas operações de crédito”, disse o Banco do Brasil, por meio de sua assessoria.

A Caixa afirmou que, dos recursos do fundo, tem efetivamente disponível para crédito hoje R$ 500 milhões, entre recursos aplicados e oferecidos. O banco não disse o total de recursos do Fundo PIS/Pasep que administra. Mas afirmou que possui em sua carteira outras opções de operações de crédito e, por isso, entende que “não haverá lacunas com a medida”. 

Com imagem ruim, governo faz “agenda positiva”

Questionado sobre a medida do governo em um ano eleitoral, o economista da Tendências Consultoria Thiago Xavier disse que a decisão de liberar o saque das contas do Fundo PIS/Pasep para todas as idades faz parte de uma “agenda positiva” do governo.

Xavier comparou a medida à liberação, em 2017, das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ao todo, os saques dessas contas colocaram R$ 44 bilhões no bolso das famílias no ano passado.

“A liberação das contas do PIS/Pasep é uma agenda positiva para o governo, ainda mais se considerarmos a greve dos caminhoneiros, que afetou a imagem do governo e as projeções para o crescimento do PIB [Produto Interno Bruto]”, disse o economista.

O especialista em contas públicas Raul Velloso afirmou que a liberação das contas do Fundo PIS/Pasep é uma boa notícia perto das eleições e em um momento em que “todo mundo pede novidade”. Ele afirmou, no entanto, que a medida é adequada do ponto de vista econômico.

“A economia está desaquecida, e o governo está antecipando a devolução desses recursos às pessoas”, disse.

Saque cumpre função de desenvolvimento do fundo

Na avaliação da pesquisadora do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) Vilma Pinto, ao liberar os recursos do PIS/Pasep para saque, em tese, o governo cumpre uma das funções do fundo, a de desenvolvimento econômico.

Do ponto de vista orçamentário, Vilma disse que, se um valor é arrecadado para determinado fim, ele não pode ser utilizado com outro objetivo. Essa regra está inserida no que os economistas chamam de vinculação orçamentária.

“No caso do PIS/Pasep, uma das finalidades é o desenvolvimento econômico. Se o governo libera o saque para injetar dinheiro na economia, de certa forma ele está estimulando o país a crescer, o que pode ser visto como desenvolvimento”, afirmou.

O que é o Fundo PIS/Pasep

O Fundo PIS/Pasep foi constituído com recursos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

De 1971 até 1988, as empresas e órgãos públicos depositavam as contribuições dos trabalhadores para o PIS e o Pasep em nome de cada um dos seus funcionários e servidores. Assim, cada trabalhador era dono de uma parte (cota) no fundo.

Originalmente, aquele fundo tinha como objetivo assegurar ao empregado um patrimônio e permitir o desenvolvimento econômico e social do país, entre outras finalidades.

A partir da Constituição de 1988, as contribuições para o PIS/Pasep deixaram de ser depositadas em contas individuais e passaram a ser transferidas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O dinheiro agora custeia benefícios como o seguro-desemprego e o abono salarial.

Preço do Bitcoin atingirá US$ 60.000 este ano: diz gestor do fundo


Phillip Nunn, diretor executivo da Blackmore Group, empresa de investimentos sediada em Manchester, está de acordo com sua previsão de alta de que o preço do bitcoin chegará a US$ 60 mil em 2018, segundo a BusinessCloud.

Nunn, que também aconselha projetos de oferta inicial de moedas (volatilidade do mercado que estamos experimentando no momento; Eu acho que isso é realmente aparente. Eu absolutamente sou de acordo com minha previsão.

O CEO observou, no entanto, que o dinheiro que existe atualmente no espaço de criptomoedas veio do público e não dos investidores institucionais, o que, segundo ele, significa “é tudo sobre o sentimento do mercado”. Isso implica que uma enxurrada de más notícias pode prejudicar o mercado.

Nunn supostamente fala com instituições financeiras como grandes bancos e fundos de volatilidade do mercado”.

O empreendedor foi então confrontado com um relatório que afirma que o preço do bitcoin e outras criptomoedas irão suportar uma correção de 90% que deve causar uma “crise no mercado de massa” dentro de 12 meses, publicada pelo banco de investimento GP Bullhound.

O relatório explicou que, enquanto a correção dizimar várias criptomoedas e empresas relacionadas, os poucos sobreviventes estão em uma recuperação sem precedentes. Enquanto Nunn vê “um pouco de sensacionalismo acontecendo” com o relatório, ele concorda que vários projetos vão desaparecer.

Por suas palavras, criptomoedas como bitcoin, ethereum e litecoin são “a estrutura da indústria”, enquanto os restantes 1.600 tokens são “uma alternativa ao dinheiro de capital de risco”, implicando que a maioria acabará falhando enquanto aqueles que obtêm sucesso podem ser projetos que crescer como os atuais titãs da tecnologia, como o Google e o Facebook.

“A realidade é que ninguém sabe quantos irão falhar. Isso é diferente, porque você tem caras que estão arrecadando US$ 50 milhões, onde eles normalmente arrecadam US $ 2 milhões de VCs, então, talvez mais iniciantes tenham sucesso porque eles têm uma caixa de guerra e muito mais sala de corrida. ”

Além de ser otimista em bitcoin, Nunn também é um defensor da tecnologia blockchain em geral. Como BusinessCloud observou, ele acredita que isso vai atrapalhar todos os setores existentes e “o mundo todo”, à medida que nos movemos “de uma Internet de informação para uma internet de valor”.

UniCoin Blockchain: Primeiro fundo de índice de criptografia Alt Coin para investimentos em cestas – Bitcoin Exchange Guide



Guia de troca de BitcoinUniCoin Blockchain: Primeiro fundo de índice de criptografia de moeda alta para investimento de cestaBitcoin Exchange GuideUniCoin Blockchain é uma empresa com sede em San Diego, Califórnia, que anunciou recentemente que estaria criando um dos primeiros fundos de índice de criptomoeda altcoin no todo mundo. Usando a plataforma, os usuários poderão escolher e …

China estabelece fundo de previdência centralizado para garantir pagamentos – Notícias


A China vai estabelecer um fundo de previdência centralizado para o qual cada província do país destinará parte de seus recursos previdenciários, uma vez que algumas localidades têm enfrentado dificuldades para pagar aposentadorias.

Além dos atuais subsídios que já recebem do governo central, províncias com déficits previdenciários receberão ajuda do novo fundo, segundo comunicado divulgado hoje pelo Conselho Estatal, como é conhecido o gabinete chinês. Os governos de províncias se responsabilizarão pelo restante do pagamento de pensões.

Algumas províncias, em especial na região nordeste da China, têm mostrado incapacidade de sustentar seus idosos em função da desaceleração do crescimento econômico e do rápido envelhecimento da população, declarou o Ministério de Recursos Humanos no fim do ano passado.

A província de Heilongjiang, por exemplo, teve um rombo previdenciário de mais de 20 bilhões de yuans (US$ 3,12 bilhões) em 2016, informou o ministério na ocasião. Em Heilongjiang, cada grupo de 100 trabalhadores que contribuem para a previdência sustenta mais de 70 aposentados, a maior proporção no país, de acordo com dados de um instituto de pesquisa local.

Embora a China tenha uma das idades de aposentadoria mais baixas do mundo, em torno de 55 anos, Pequim tem adiado planos de aumentá-la gradualmente devido à forte oposição do público em geral. Fonte: Dow Jones Newswires.

Gestora de US $ 2 Trilhões em Ativos Procura Talentos para Reativar Fundo de Criptomoedas


(Foto: Shutterstock)

A Fidelity Investments, uma empresa que gere US $ 2,5 trilhões em ativos, está à procura de novo talento para reativar um fundo de investimento em criptomo

O fundo da maior parte do que você tem que fazer? bitcoin a aproximar-se dos US $ 20 mil na altura. Isto é, de acordo com um relatório Business Insider que fontes fontes anônimas sobre o assunto.

A gigante de investimentos tem por objetivo investir em empresas e setores do setor, até que dois membros da equipa saíram. Matt Walsh, vice-presidente da Fidelity e Nic Carter, um analista de investimento da empresa, tem sido um dos fundadores de uma firma de capital de risco focada em empreendimentos de Castle Island.

O projeto da Fidelity – que era até Agora, você pode ter uma ideia positiva da empresa com o seu próprio mercado desde o ano passado

Já foi criada a partir de empresa minerou bitcoin [19459006Emumatentativainternaaapesardedarlucroserviaapenaspara“finseducacionais”EstaaproximaçãodomundodasmigraçõespodenoentantonãosersurpresavistocomoumCEOdafirmaAbigailJohnsonserumaconhecidaapoiante[19659003"Souumacrente

" Sou uma crente. O noticiado pelo portal do Bitcoin, é um plano de corretora de 1914 […] criptomoedas, de acordo com a existência de anúncios divulgados. Estes recursos engenheiros para “ajudar a projetar, criar e implantar uma troca de ativos digitais para uma e-mail pública e privada.”

Quando lançada, esta nova corretora para deixar uma fidelity em direto com as empresas como um Coinbase, um Robinhood, e outros gigantes de Wall Street como um Goldman Sachs, visto este financiando um Círculo, que recentemente adquiriu um Poloniex por US $ 400 milhões.

É de notar que hoje os clientes da Fidelity Invvestments podem consultar Os seus portfólios de criptografia podem ser encontrados na plataforma da empresa, [1965903]. Leia também: Banco do Brasil Fecha Conta da Atlas e Associação de Criptomoedas Leva Caso ao Cade

[19659014] BitcoinTrade

Um BitcoinTrade é um melhor solução para compra e venda de
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
para o nosso aplicativo para iOS ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

Canadá cria fundo que destinará US$ 3 bilhões à educação para mulheres – Notícias


La Malbaie (Canadá), 9 jun (EFE).- O Canadá anunciou neste sábado, ao término da Cúpula do G7, a criação de um fundo de 3,8 bilhões de dólares canadenses (quase US$ 3 bilhões) para a educação de mulheres e meninas “em situações de crise e conflito”.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou que, “para tornar a igualdade de gênero uma realidade, todas as mulheres e meninas do mundo devem ter o mesmo acesso à educação de qualidade e a oportunidades de aprendizagem”.

Além do Canadá, os fundos serão fornecidos por União Europeia, Alemanha, Japão, Reino Unido e Banco Mundial.

O Canadá destacou que o fundo será “o maior investimento singular em educação para mulheres e meninas em situações de crise e conflito”.

Trudeau afirmou que “desde a escola primária até o ensino médio e além, mulheres e meninas em situações de crise e conflito devem ter as mesmas oportunidades para obter sucesso”.

“Investir em sua educação não é só o correto, é o mais inteligente. Se tiverem oportunidade, sabemos que mulheres e meninas produzirão mudanças positivas e ajudarão a melhorar as vidas de suas famílias, comunidades e no mundo”, acrescentou o primeiro-ministro canadense.

Dos 3,8 bilhões de dólares canadenses anunciados hoje, o Canadá fornecerá 400 milhões nos próximos três anos que se somarão a outros 180 milhões proporcionados em janeiro à Associação Global para Educação.

A União Europeia investirá 72 milhões de euros distribuídos em três anos, enquanto a Alemanha fornecerá 75 milhões de euros, o Japão US$ 200 milhões, o Reino Unido 178 milhões de libras esterlinas e o Banco Mundial US$ 2 bilhões.

CVM permite alteração de gestor de fundo diretamente em sistema – Notícias


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou nesta sexta-feira, 8, que as alterações de administrador dos fundos de investimento registrados deverão ser efetuadas diretamente pelo Sistema de Gestão de Fundos Estruturados (SGF).

A nova funcionalidade foi divulgada pelo Ofício Circular CVM/SIN/n°6/2018. O administrador antigo deve disponibilizar o fundo estruturado ao novo gestor para que este possa aceitar e concluir a transferência.

Na operação, deve incluir todos os atos relacionados, tais como a ata da assembleia que deliberou e indicou a data da transferência e a nova versão do Regulamento em que conste o novo administrador como responsável pelo Fundo. Antes, porém, os atos deverão ser divulgados no CVMWeb.

De acordo com superintendente da Superintendência de Relação com Investidores Institucionais (SIN), Daniel Maeda, a supervisão da operação será feita pela SIN, com critérios baseados em risco.

“Essa nova possibilidade é um passo importante no aperfeiçoamento do SGF. Dentro em breve, todas as funcionalidades previstas no CVMWeb para os fundos 555/14 estarão implementadas. Tal medida está alinhada com a preocupação da CVM na redução de custos de observância do mercado”, afirmou Maeda.

⚠️7 Riscos do BITCOIN que você PRECISA saber




Oi gente, tudo bem com vocês? No video de hoje eu quis trazer pra vocês alguns dos riscos que mais me chamam atenção nos BITCOINs e nas criptomoedas …

Carteira de ações ou fundo de ações, qual a melhor alternativa? – De grão em grão


Com a recente queda de 12% do mercado de ações e os baixos retornos de aplicações de curto prazo em renda fixa, investidores mais agressivos ponderam sobre elevar a exposição ao mercado de ações. Entretanto, ainda há dúvida de qual a melhor forma de elevar essa exposição, comprando diretamente ações ou investindo em fundos de ações?

Descrevo abaixo as vantagens e desvantagens de cada uma das alternativas. Discuto as características separando-as em seis fatores para mostrar qual seria a melhor decisão para seu investimento em ações.

 

Equipe e informação
A primeira questão que os investidores individuais se deparam quando se propõem a montar uma carteira de ações é: qual ou quais ações comprar?

Como não conhecem as empresas, normalmente os investidores se valem de quatro alternativas: concentrar nas empresas tradicionais e mais conhecidas, dicas de amigos, carteiras de corretoras, ou carteiras de empresas de pesquisa independente.

Das quatro alternativas, apenas as duas últimas podem trazer algum resultado satisfatório. As duas primeiras alternativas comprovadamente acabam levando a resultados medíocres ou desastrosos.

As boas instituições de gestão de fundos de ações contam com equipes formadas por experientes profissionais nos campos de análise econômica, financeira, risco e gestão. Estes muitas vezes possuem experiência de mais de vinte anos no mercado financeiro. Essa experiência é muito importante para que ele consiga de forma mais rápida analisar e decidir sobre fatos novos que afetam as empresas e o mercado.

Pela facilidade de contato que os gestores e analistas dos fundos possuem com os diretores de empresas e com outros profissionais de mercado, eles possuem acesso mais rápido e mais fácil a informações que o investidor sozinho, provavelmente, não conseguiria ou demoraria mais tempo para ter acesso.

Não há como uma pessoa sozinha substituir ou replicar os resultados que essa equipe pode produzir.

 

Rentabilidade
Normalmente, os adeptos de montar uma carteira de ações argumentam que a rentabilidade de se comprar ações diretamente é superior a investir em fundos de ações. Entretanto, essa justificativa não possui qualquer fundamento e normalmente é dada devido a falta de acompanhamento de retorno da primeira alternativa.

A grande maioria dos indivíduos que se propõem a comprar ações diretamente sequer possuem ferramentas ou guardam histórico de suas transações. Portanto, na maioria das vezes apenas acreditam que suas transações vão melhor ou por esquecerem dos prejuízos ou por não registrarem adequadamente os custos envolvidos.

A literatura acadêmica já produziu vários artigos argumentando que a média dos fundos de ações desempenham pior que os índices de marcado. Acredito que existem três fatores que explicam o desempenho dos fundos: pessoas, processos e produto. O processo de controle de risco é importantíssimo para reduzir perdas e um adequado processo de investimento é fundamental para permitir ao gestor a alavancagem de seus ganhos.

Entretanto, se a maioria dos gestores com equipes especializadas não consegue ir melhor que o mercado, como esperar que uma pessoa sozinha tenha um desempenho melhor? Apenas dois fatores explicam a melhor performance de pessoas sobre fundos: sorte ou risco. Como o investidor individual em geral possui poucas ações em seu portfólio, ele está sujeito a um maior risco e eventualmente, esse risco é compensado com um retorno maior no curto prazo. Mas pode levar a duras penas como vimos nas ações da Petrobrás neste mês de maio.

 

Risco
Normalmente, os fundos de investimento em ações no Brasil possuem entre 10 a 30 ações em seu portfólio. Esse número de ações não foi escolhido por acaso. A literatura sobre diversificação, afirma que para reduzir o risco específico de cada empresa a patamares mínimos são necessárias pelo menos quinze ações.

Daí vem uma grande vantagem dos fundos de ações: a gestão de risco eficiente. As empresas de gestão possuem áreas de risco e de análise que estão continuamente monitorando e informando ao gestor sobre o risco de seu portfólio para que ele possa tomar melhores decisões.

Para um investidor individual, o controle sobre uma carteira de mais de cinco ações se torna custoso em termos de tempo e dedicação. Portanto, o risco assumido pelos investidores individuais acaba sendo maior e não quantificado de forma adequada devido à ausência de ferramentas para cálculo.

 

Custo
Muitos investidores argumentam sobra a taxa de administração cobrada pelos fundos. Essa taxa normalmente é de 2 a 3% ao ano sobre o patrimônio líquido do fundo de ações.

A rentabilidade dos fundos apresentada nas lâminas que o investidor recebe já é líquida dessa taxa de administração e de outras que eventualmente existam como a taxa de performance.

Se você investe R$100 mil em um fundo de ações, estaria pagando em média cerca de R$200 por mês para ter a sua disposição toda uma equipe de analistas econômicos, financeiros, de risco e de gestores. Acho que R$200 por mês para cada R$100 mil investidos é um valor baixo para ter tudo isso a sua disposição.

Mudando a pergunta, quanto vale sua hora? Se você for administrar sua própria carteira vai dispender no mínimo uma hora por dia ou 20 horas no mês apenas para verificar desempenho e algumas notícias. Lembre-se que os grandes empresários sabem contratar funcionários para que sua hora seja melhor aproveitada. Aprenda a delegar e terá mais tempo para o que é mais relevante.

A taxa de performance alinha ainda mais o incentivo do gestor ao do investidor, pois quando o fundo desempenhar bem, toda equipe ganhará um bônus por desempenho. Portanto, isso fará com que a equipe fique se cobrando pelo desempenho continuamente.

 

Reinvestimento de dividendos
Um dos grandes ganhos do mercado de ações e que normalmente é relevado pelos pequenos investidores é o poder do reinvestimento dos dividendos. Utilizando dados da Economatica, nos últimos dez anos, se você investiu R$100 nas ações do Itaú e reinvestiu os dividendos, teria hoje R$276. Entretanto, se não reinvestiu os dividendos, teria apenas R$190. Ou seja, quase 46% a mais de retorno reinvestindo os dividendos.

Normalmente, os dividendos pagos pelas ações são valores pequenos para serem reinvestidos pelos investidores individuais. Na maioria das vezes esse tesouro acaba ficando parado na conta corrente e perde a sua grande vantagem. Pela escala dos fundos, eles conseguem com baixo custo reinvestir os dividendos.

 

Imposto de Renda
Nos fundos de investimentos em ações, você é tributado na alíquota de IR de 15% sobre os ganhos de capital quando do resgate. No entanto, esse IR no caso dos fundos só é cobrado no resgate ao contrário do investimento direto que deve ser pago no mês seguinte.

A postergação do IR traz uma grande vantagem para o investimento em fundos de ações, pois o gestor do fundo pode investir em mais ações com o IR que deveria ser pago e, assim, alavanca a rentabilidade ao longo dos anos.

Em contraposição, o investidor que aplica diretamente em ações tem uma vantagem fiscal. Os ganhos de capital não são tributados em vendas de ações limitadas a R$20 mil dentro de um mês. Essa é a grande vantagem para quem negocia ações individualmente, mas ela só é válida para os pequenos investidores.

Outra vantagem fiscal de se investir diretamente é o fato dos dividendos serem isentos de IR. Quando o provento é recebido dentro do fundo ele não possui essa vantagem. Entretanto, a vantagem no primeiro caso só é válida se o investidor comprar mais ações. Como normalmente isso não ocorre, a vantagem é reduzida.

Considerando estes seis fatores (equipe e informação, rentabilidade, risco, custo, reinvestimento de dividendos e imposto de renda), o investidor tem um bom critério para ponderar sobre qual a melhor forma quando for investir em ações.

Utilizando esses critérios, racionalmente, a balança é mais favorável para o investimento por meio de fundos de ações. A escolha por montar uma carteira diretamente só se sustenta pela emoção que a negociação direta pode causar ou por excesso de otimismo.

 

*Michael Viriato é professor de finanças do Insper e sócio fundador da Casa do Investidor.

Bitcoin: “Momento Perfeito Para Comprar”, diz Fundador de Fundo de Investimento


Dan Morehead, fundador e CEO do Pantera Capital (Foto: Reprodução)

Dan Morehead, fundador e CEO do Pantera Capital, companhia de fundo hedge nos Estados Unidos, disse que o melhor momento para investir em bitcoin e outras criptomoedas era agora, de acordo com uma entrevista à CNBC na quinta-feira (31)

Segundo o investidor, que previu e acertou a queda de preço do Bitcoin no final do ano, este é O momento perfeito para comprar e manter os criptoativos pelo menos 1 ano.

Essa é uma das tendências mais recentes: o processo fica na média de longo prazo. "Hoje é um bom momento para comprar”, disse Morehead.

Ele se referiu a uma dica que ele sempre deu: “Compre uma base para ela com a média de 230 sessões, espere 1 ano e venda”, que é o Bitcoin, segundo ele.

A média de días é um evento que, historicamente, tem sido uma excelente oportunidade de negociação para o investimento

Não Pantera ] Bitcoin Ethereum e Ripple

Ele também não se preocupou com sua empolgação ao citar um 'Augur', uma criptografia de um projeto que já vem sendo desenvolvido há alguns anos e deve ser lançado em breve.

o quanto antes. Desta forma, as coisas fortes já podem ser formadas para qualquer oportunidade de investimento com os lucros de todo o potencial de prestação de serviços.

"Estamos voltando positivos, principalmente porque diversificamos o portfólio Pantera . Todas como criptomoedas há mais de um ano (um momento ideal para plantar e depois colher frutos frutos) enfatizou, Morehead.

“Tem que ficar atento. Investir agora, antes das prováveis ​​regulamentações que, por enquanto, são só teorias. O que há de especial para alguém que está prestes a ter sucesso ?, enfatizou, Morehead.

Fundador previu a queda do Bitcoin

Em Dezembro do ano passado , Morehead, que é ex-executivo da Goldman Sachs, previu e teve uma queda de 50% no preço do Bitcoin e que não demora mais, porém, uma criptomoeda superaria 'de longe' o declínio.

No entanto, Uma revisão posterior do mercado estava entrando em um ciclo de alta não prosperou, mas o preço quase chegou Até, aproximadamente, US $ 9.990, o logotipo do cair em seguida às recentes US $ 7,500

Morehead é um observador veterano do mercado financeiro. Ele fundou o Pantera Capital em 2003 como um investidor institucional focado em línguas digitais. A empresa ganhou a sua primeira base de dados de dez anos depois

BitcoinTrade

Comprar e vender Bitcoin e Ethereum ficou muito mais fácil. Um BitcoinTrade é uma plataforma mais segura e rápida do Brasil. Além disso, é uma única com uma certificação de segurança PCI Compliance. Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOS ou Android: https://www.bitcointrade.com.br/