Cotações das moedas latino-americanas frente ao dólar – Notícias


Bogotá, 18 jun (EFE).- Cotações das moedas latino-americanas frente ao dólar:.

Países Moeda Preços Variação.

——————————————————–.

ARGENTINA Peso 28,10 (+0,36%).

BOLÍVIA Boliviano 6,96 ( 0,00%).

BRASIL Real 3,741 (-0,27%).

COLÔMBIA Peso 3.017,54 (-0,97%).

COSTA RICA Colón 569,94 (+0,04%).

CUBA Peso/CUC 1,00 (controlado).

CHILE Peso 637,50 (-0,53%).

EL SALVADOR Colón 8,75 ( 0,00%).

GUATEMALA Quetzal 7,48 ( 0,00%).

HONDURAS Lempira 24,12 ( 0,00%).

MÉXICO Peso 20,52 (+0,68%).

NICARÁGUA Córdoba 31,49 (-0,03%).

PARAGUAI Guarani 5.686,00 (-0,15%).

PERU Sol 3,28 ( 0,00%).

R.DOMINICANA Peso 49,41 ( 0,00%).

URUGUAI Peso 32,30 (+0,46%).

VENEZUELA Bolívar Forte Não disponível.

(O dólar americano é a moeda de Panamá e Equador).

Autoridades italianas apreendem Bitcoin das carteiras BitGrail após ordem judicial


 

A BitGrail anunciou que os bitcoins (BTC) armazenados nas carteiras da empresa foram apreendidos pelas autoridades italianas, de acordo com o anúncio oficial publicado em 15 de junho.

A declaração diz que as autoridades removeram os fundos das carteiras da bolsa, seguindo uma ordem judicial do Tribunal de Florença em 5 de junho, mas não mencionaram o valor atual dos bens apreendidos:

“Em 5 de junho de 2018, de acordo com as ordens do Tribunal de Florença, os bitcoins contidos nas carteiras da empresa foram apreendidos e colocados sob o controle das autoridades judiciais, aguardando novas decisões judiciais no processo pré-falência”.

A apreensão do BTC da BitGrail segue uma petição ao tribunal apresentada por vítimas do hack BitGrail, afirmando que a troca está falida nos termos do artigo 6 da lei de falências italiana. A petição foi apresentada em nome de um credor da BitGrail, Espen Enger, a quem mais de 3.000 reclamantes alegadamente contactaram até agora.

Em fevereiro, o BitGrail sofreu um ataque cibernético que causou a perda de 17 milhões de Nano (XRB, anteriormente Raiblocks), que na época valeu US $ 187 milhões. Depois que a negociação foi interrompida, o CEO Francesco Firano argumentou que seria impossível restituir o montante roubado.

O hack causou uma série de discussões entre o BitGrail e a Nano Foundation, pois não ficou claro se os hackers exploraram uma falha de segurança do BitGrail ou uma vulnerabilidade no blockchain da Nano.

Em abril, a Nano Foundation anunciou que apoiaria um fundo legal para fornecer a todas as vítimas do hack a igualdade de acesso à representação para perseguir seus interesses legais associados à insolvência da BitGrail.

Em 3 de maio, o Bitgrail reabriu, mas três horas depois encerrou as operações por ordem da corte de Florença. O tribunal ordenou o fechamento imediato da troca de acordo com uma solicitação feita pelo escritório de advocacia Bonelli em nome de um cliente. A bolsa declarou: “Mesmo que não concordemos com essa decisão, somos obrigados a respeitar a lei e suspender imediatamente qualquer negócio da BitGrail”.



Por que o etanol está sucateado? Subsídio à gasolina foi uma das causas – Notícias


  • false

Após quase uma década em crise, o setor sucroalcooleiro sofre com o sucateamento das usinas e a estagnação da produção de cana-de-açúcar, apesar do bom momento para o mercado de etanol. Uma das razões para a crise do setor, que teve fechamento de dezenas de usinas, foi o subsídio para a gasolina no governo Dilma, segundo especialistas.

Nos últimos meses, a alta do preço da gasolina deu um alívio ao setor, com mais procura pelo etanol. Isso aconteceu porque ficou mais em conta para o consumidor. Sempre que o litro fica abaixo de 70% do preço da gasolina, vale a pena encher o tanque com o combustível feito de cana.

Leia também:

Safra de cana deve diminuir 10%

Entretanto, a maioria das usinas continua com dívidas elevadas e sem recursos para investir em equipamentos ou na renovação dos canaviais. O resultado será uma queda de cerca de 10% no volume de cana processada na próxima safra (2018/19) em relação à atual (2017/18), que foi de 640 milhões de toneladas no país.

A luz no fim do túnel para o setor é o RenovaBio, programa do governo federal que pretende ampliar a participação de biocombustíveis na matriz energética brasileira até 2030. Em processo de regulamentação, o programa só deverá entrar em vigor em 2020.

“Vamos ter que sobreviver até lá”, disse Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar). Entenda qual é a situação atual da indústria sucroalcooleira brasileira.

80 usinas de etanol fecharam em dez anos

Nos últimos dez anos, 80 usinas de açúcar e etanol fecharam as portas, e outras 70 entraram em processo de recuperação judicial. Atualmente, 367 usinas estão em atividade, a maior parte (297) localizada no Centro-Sul do país, segundo dados da Unica.

Entre as causas da crise que abateu o setor, estão longos períodos de preço baixo do açúcar no mercado internacional, o congelamento do preço da gasolina no Brasil durante o governo de Dilma Rousseff e o forte encolhimento da economia do país em 2015 e 2016.

Subsídio da gasolina e excesso de açúcar causaram crise

“Houve um excesso de otimismo no setor até 2010 por causa do crescimento da frota de automóveis flex. Muitas usinas foram abertas nessa época. Daí veio o congelamento da gasolina, que tirou a competitividade do etanol. Além disso, no mercado internacional, a oferta de açúcar cresceu muito, derrubando os preços. Muitas empresas ficaram em situação difícil”, afirmou Luciano Nakabashi, professor da Faculdade de Economia e Administração da USP em Ribeirão Preto (FEA-RP/USP).

“O setor está praticamente estagnado. Não há investimentos em aumento de produção das usinas nem em renovação dos canaviais. Muitas empresas fecharam. As que continuam em atividade estão endividadas e com pouca capacidade de investir”, disse Tamar Roitman, pesquisadora da FGV Energia.

Etanol está custando em média 65% da gasolina

Nakabashi afirmou que o mercado de açúcar apresentou melhora em 2016 e início de 2017, após um período de cinco anos de preços baixos. “Mas foi uma melhora passageira. As cotações voltaram a cair novamente a partir da metade de 2017. Hoje, há excesso de açúcar no mundo.”

O que está mantendo o setor em pé atualmente, segundo o professor da FEA-RP, é a produção de etanol, cujo preço voltou a ser competitivo em relação à gasolina em diversos estados, graças ao fato de a Petrobras ter adotado a política de acompanhar os preços internacionais para o combustível fóssil.

Com a disparada nas cotações do petróleo, o preço da gasolina nas refinarias subiu cerca de 11% apenas no mês de maio. “Por isso, as usinas estão preferindo direcionar a maior parte da produção para o etanol”, disse Nakabashi.

Para o etanol ser vantajoso para o consumidor, ele precisa custar 70% do valor da gasolina ou menos. Esse percentual corresponde à relação energética entre os dois combustíveis. Na prática, se um carro roda dez quilômetros com um litro de gasolina, ele andará sete quilômetros com um litro de etanol.

Levantamento de preços da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) mostra que o preço médio do litro do etanol no país estava em R$ 2,98 na semana de 3 a 9 de junho, enquanto o litro da gasolina custava, em média, R$ 4,60. Ou seja, o etanol estava valendo 64,8% do preço da gasolina.

Etanol será mais produzido que açúcar

Segundo Rodrigues, da Unica, mais de 60% da próxima safra (2018/19) de cana será direcionada à produção de etanol. Na safra passada, o biocombustível respondeu por 55% da produção, enquanto os 45% restantes foram destinados à fabricação de açúcar. “As usinas brasileiras têm essa flexibilidade, de virar a torneira do açúcar para o etanol. A próxima safra será predominantemente alcooleira.”

Apesar do reescalonamento da produção, o volume de etanol deverá ficar estável porque a safra de cana deverá encolher cerca de 10% em relação às 640 milhões de toneladas processadas na última safra.

Em 2017, o Brasil produziu 14 bilhões de litros de etanol hidratado (que vai direto para o tanque dos carros flex e a etanol) e 12 bilhões de etanol anidro (que é misturado à gasolina), segundo dados da ANP.

“Como as usinas estão descapitalizadas, a safra será menor porque boa parte do canavial está envelhecida, o que afeta a produção. Além disso, houve alguns problemas climáticos que afetaram o plantio”, disse o diretor técnico da Unica. Depois de um período de excesso de chuvas, em janeiro e fevereiro, as regiões produtoras de cana sofreram com a estiagem em abril.

RenovaBio pode ser salvação, mas só a partir de 2020

A vantagem competitiva do etanol em relação à gasolina, observada nos últimos meses, ainda não será suficiente para tirar o setor sucroalcooleiro da crise que já dura quase uma década, disse Rodrigues.

“A recuperação do setor ainda é tímida. A situação para o etanol está melhor hoje, mas para o açúcar, não. O açúcar tem um fator cíclico. O problema é que os ciclos de preço baixo têm durado muito mais tempo do que os ciclos de preço alto”, afirmou o diretor técnico da Unica.

A esperança das usinas está na Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, programa do governo federal instituído pela Lei 13.576/17 para estimular o uso de biocombustíveis, como etanol e biodiesel, e reduzir o consumo de derivados de petróleo.

Entre as metas do RenovaBio estão o aumento da participação dos biocombustíveis no consumo, de 20,0% para 28,6%, e a redução de 80% para 71,4% da fatia dos combustíveis fósseis.

Usinas vão receber mais por terem combustível verde

Além do estímulo à produção de etanol, o RenovaBio criará uma nova fonte de receita para as usinas: os Créditos de Descarbonização (CBIO). Os CBIOs serão emitidos pelos produtores de biocombustíveis e negociados na Bolsa de Valores.

As distribuidoras de combustíveis terão de comprar os CBIOs, como forma de compensar a venda de combustíveis poluentes acima das metas de redução de emissões estabelecidas no RenovaBio.

A emissão dos CBIOs seguirá critérios de sustentabilidade. Além de considerar o volume de biocombustível produzido, a emissão também levará em conta a nota de eficiência energético-ambiental de cada usina.

“O programa trará maior previsibilidade aos preços do etanol, o que deve estimular investimentos”, disse Tamar, da FGV Energia. “Além disso, o produtor terá uma receita extra com a emissão dos CBIOs. A expectativa é que esse ganho seja repassado para os preços dos biocombustíveis, ajudando a reduzir os preços ao consumidor.”

Rodrigues, da Unica, estima que, com o apoio do RenovaBio, a produção anual de etanol hidratado saltará dos atuais 14 bilhões de litros para 32 bilhões de litros em 2030.

Veja como é fabricado o etanol brasileiro

Autoridades italianas apreendem Bitcoin das carteiras BitGrail após ordem judicial


italiano troca de criptomoedas BitGrail anunciou que bitcoins (BTC) armazenados nas carteiras da empresa foram apreendidos pelas autoridades italianas, de acordo com anúncio oficial O comunicado diz que as autoridades removeram os fundos das carteiras da bolsa, seguindo uma ordem judicial do Tribunal de Florença em 5 de junho, mas não mencionaram o valor atual dos bens apreendidos:

5 de junho de 2018, de acordo com as ordens do Tribunal de Florença, os bitcoins contidos nas carteiras da empresa foram apreendidos e colocados sob o controle das autoridades judiciais, aguardando novas decisões judiciais no processo pré-falência. ”

A apreensão do BTC da BitGrail segue uma petição ao tribunal interposto pelas vítimas do hack BitGrail, afirmando que a troca está falida nos termos do artigo 6 da lei italiana de falências. A petição foi apresentada em nome de um credor da BitGrail, Espen Enger, que supostamente contatou mais de 3.000 reclamantes até agora

Em fevereiro, BitGrail sofreu um ataque cibernético que causou a perda de 17 milhões Nano (XRB, anteriormente Raiblocks) que valia $ 187 milhões na época. Depois que a negociação foi interrompida, o CEO Francesco Firano argumentou que seria impossível devolver a quantia roubada.

O hack causou uma série de discussões entre BitGrail e Nano Foundation, não se sabe se os hackers exploraram uma Fraqueza de segurança do BitGrail ou uma vulnerabilidade no blockchain do Nano

Em abril, a Nano Foundation anunciou que apoiaria um fundo legal para fornecer a todas as vítimas do hack igual acesso à representação para perseguir seus interesses legais associados com a insolvência da BitGrail

Em 3 de maio, Bitgrail reabriu mas três horas depois encerrou as operações por ordem da corte de Florença. O tribunal ordenou o fechamento imediato da troca de acordo com uma solicitação feita pelo escritório de advocacia Bonelli em nome de um cliente. A bolsa declarou: "Mesmo que não concordemos com essa decisão, somos obrigados a respeitar a lei e suspender qualquer negócio da BitGrail imediatamente."

Mineradores Maliciosos Monero são compensados ​​com 5% das moedas em circulação, mais de US $ 175 milhões


 Mineiros mal-intencionados do Monero são compensados ​​com 5% das moedas em circulação, mais de US $ 175 milhões "title =" Mineradores mal-intencionados do Monero são compensados ​​com 5% das moedas em circulação, mais de US $ 175 milhões "/> </a></div>
</p></div>
<p>              </p>
</p></div>
<p><b> A Altcoin de mineração e privacidade "Fair", Monero (XMR), derramou US $ 175 milhões como resultado da captura de mineiros maliciosos que representam 5% da XMR em circulação. As descobertas acontecem por meio de um pesquisador de segurança cibernética no norte da Califórnia, investigando uma tendência notável no aumento geral do roubo de minas. </b></p>
<p><em><b> Leia também: </b><a href= William Shatner junta-se ao projeto de mineração Bitcoin, admite que não chega a consegui-lo

Em preparação para o boletim da empresa, Unidade 42 pesquisador Josh Grunzweig, da Palo Alto Networks blogged A Ascensão dos Mineradores da Criptomoeda . É o seu esforço para documentar uma tendência crescente no último ano, a mineração maliciosa. As frequentes investigações de Grunzweig sobre o assunto fizeram com que ele mergulhasse mais fundo nos detalhes. Ele saiu com duas descobertas críticas: 1, a mineração maliciosa de fato cresceu e está diretamente relacionada aos gigantescos picos de preços de 2017; 2, a Satoshi Pulse ficou em 14º lugar na moeda mais valiosa por capitalização de mercado, a Monero perdeu mais de US $ 175 milhões, 5% da circulação atual, para atividades de mineração maliciosas.

 Mineradores Maliciosos Monero foram compensados ​​com 5% de moedas em circulação US $ 175 milhões
Desagregação de criptomoedas segmentadas por mineradores mal-intencionados. Palo Alto Networks

A Palo Alto Networks é uma empresa de segurança cibernética de capital aberto (NYSE: PANW), concentrando-se principalmente em soluções de firewall proprietárias. Possui quase US $ 2 bilhões em receita no ano passado, com um alcance de serviço global de 50.000 clientes em 150 países, empregando mais de 5.000 pessoas em todo o mundo.

Grunzweig “extraiu um total de 2.341 carteiras Monero do conjunto de amostras analisadas”, explicou ele no post. “Ao contrário de algumas outras criptomoedas, é impossível consultar o blockchain Monero para extrair o saldo atual de uma única carteira sem a senha do proprietário. Isso é por design: um resultado de como o Monero foi originalmente projetado. Como tal, eu precisava de uma metodologia diferente para determinar quanto dinheiro os invasores conseguiram minerar. ”

A polícia japonesa começa a investigação coinhiva

“ Felizmente ”, ele mencionou,“ além das carteiras, eu também foi capaz de determinar quais pools de mineração foram usados ​​para vários esforços de mineração. Observando os dez principais pools de mineração usados ​​por esse malware, determinei que todos, exceto um, permitiam a visualização anônima de estatísticas baseadas na carteira como um identificador. Essa visualização anônima é intencional, pois permite que os usuários se conectem anonimamente e usem vários pools de mineração sem inserir qualquer informação pessoal identificável. ”

 Malicious Monero Miners é compensado com 5% das moedas em circulação, mais de US $ 175 milhões
uma nova amostra cryptominer foi descoberta ao longo do tempo. Palo Alto Networks

Quase de passagem, ele se refere a uma “nota interessante”, a saber, “que o Monero total representava cerca de 5% de todo o Monero em circulação no momento em que este artigo foi escrito. Isso, é claro, não leva em conta os mineradores Monero baseados na Web ou os mineradores do Monero nos quais não temos visibilidade. Como tal, podemos supor que a porcentagem real de Monero em circulação que foi extraída através de atividade maliciosa é realmente maior. ”

Ele conclui sugerindo que a tendência maliciosa se estabilizou devido a queda nos preços. nos últimos meses, observando que “é claro que tais atividades têm sido incrivelmente lucrativas para indivíduos ou grupos que mineraram criptomoedas usando técnicas maliciosas por um longo período de tempo. Um total de US $ 175 milhões foi encontrado para ser extraído historicamente através da moeda Monero, representando cerca de 5% de todo o Monero atualmente em circulação. ” As revelações da pesquisa surgiram na mesma época em que a polícia japonesa anunciou a investigação de suspeitos de uso da Coinhive. um script de mineração usado no Monero, com foco em roubos semelhantes aos mencionados acima.

O que você acha do Monero? Deixe-nos saber nos comentários.


Imagens através do Pixabay


Verifique e monitore transações em dinheiro do bitcoin em nosso BCH Block Explorer o melhor de seu tipo em qualquer lugar do mundo. Além disso, mantenha-se com suas participações, BCH e outras moedas, em nossas paradas de mercado em Satoshi Pulse outro serviço original e gratuito da Bitcoin.com.

Bitcoin, Ethereum e Grande Parte das Criptomoedas se Recuperam Após Forte Queda


Foto: Shutterstock

Os principais criptoativos do mercado deram uma leve respirada após alguns dias operando em queda. O Bitcoin, o principal deles, de acordo com o IPB, teve uma alta de +6,1% nesta quinta-feira (14).

Após abrir o dia o sendo negociado a R$ 24.911, a cotação do bitcoin já encontra-se acima dos R$ 26.000 nas principais bolsas do brasil. No mundo, o BTC também opera em alta e já é negociado acima dos US$ 6.600, após ter chegado próximo aos US$ 6.100 na quarta-feira (13).

Gráfico do Índice de Preço do Bitcoin (IPB)

Até agora, em junho, o bitcoin teve uma queda de 5%, dando sequência ao fraco mês de maio, que fechou com quase 20% de queda. Desde o início do ano, a cotação já caiu 46%.

Baixo volume negociado no Brasil

O volume negociado de bitcoin, assim como das principais criptomoedas do mercado, está em queda desde o início do ano. No Brasil, apenas 606 BTC foram negociados nesta quinta-feira nas principais exchanges do mercado, equivalentes a pouco mais de R$ 15 milhões. Durante o mês de junho um total de 6.097 BTC foram negociados.

Volume das corretoras no Brasil em Junho de 2018

Ethereum tem alta após notícia da SEC

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) declarou que o Ethereum (ETH) não é um valor mobiliário de acordo com a lei de títulos dos Estados Unidos, pois é uma estrutura descentralizada que não é controlada por nenhum terceiro comprometido.

Após a notícia, a ETH voltou a subir e se destacou em relação às outras criptomoedas no mercado. No Brasil, de acordo com o Índice de Preço (IPE), a cotação do Ethereum teve uma alta superior a 5% e voltou a ser negociado acima dos R$ 2.000. Nas principais exchanges do mundo, de acordo com o Coinmarketcap, a alta foi de quase 10%, voltando a ser negociada acima dos US$ 500.

Gráfico do Índice de Preço do Ethereum (IPE)

Mercado em recuperação

Apesar do valor de mercado das criptomoedas continuar abaixo dos US$ 300 bilhões, quase todas operaram em alta hoje. Nos últimos sete dias, porém, a forte desvalorização continua em evidência.

Fonte: Cotações Portal do Bitcoin

Leia também: “Bitcoin é Controlado pela China&#8221” diz CEO da Ripple

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/ 

Preços das importações subiram em maio nos EUA – Notícias


Washington, 14 Jun 2018 (AFP) – Os preços dos produtos importados nos Estados Unidos continuaram com seu avanço em maio, aumentando 0,6%, impulsionados pelos combustíveis, segundo dados do departamento do Trabalho.

Excluindo as importações de combustível, que aumentaram 4,9% em sua maior alta desde novembro, os preços dos produtos importados progrediram 0,2% em maio.

Em um ano, o aumento dos preços das importações é de 4,3%, a cifra mais alta desde fevereiro de 2017.

Em um contexto de tensões comerciais devido ao fato de os Estados Unidos aumentarem as tarifas sobre as importações de aço e alumínio, os preços dos metais de base subiram 1,9% em maio, depois de um aumento de 0,4% em abril.

Em maio, os preços dos alimentos avançaram 0,4% e dos materiais industriais subiram 2,5%, seu maior aumento desde novembro.

Resolução do CPPI sobre desestatização das distribuidoras é publicada no DOU – Notícias


A Eletrobras informou na manhã desta quinta-feira, dia 14, que está publicado no Diário Oficial da União de hoje a Resolução nº 36 do Conselho do Programa de Parcerias de Investimento da Presidência da República (CPPI), de 12 de junho, que trata do processo de desestatização das distribuidoras.

O ato serve para mostrar que a União acatou todas as determinações feitas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no dia 30 de maio a respeito da licitação das seis companhias. Nesta sexta-feira, 15, deve ser publicado o edital. Segundo fontes, o leilão das distribuidoras será realizado no fim de julho, na semana entre os dias 23 e 27, na B3, em São Paulo.