Aegea conclui compra da Companhia de Saneamento do Norte por R$ 800 mi – Notícias


A Aegea Saneamento e Participações informou na noite de ontem, em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que concluiu a aquisição da totalidade das ações da Companhia de Saneamento do Norte, que detém 100% do capital social da Manaus Ambiental e da Rio Negro Ambiental, Captação, Tratamento e Distribuição de Águas SPE.

Conforme publicado no fato relevante divulgado em 21 de fevereiro de 2018, para fazer frente à aquisição, os atuais acionistas minoritários da Aegea realizaram aportes de capital que totalizaram R$ 150 milhões, mediante a emissão pela companhia de ações preferenciais sem direito a voto, conversíveis em ações ordinárias. O valor total da aquisição foi de R$ 800 milhões, dos quais aproximadamente R$ 400 milhões serão pagos no ano de 2018 e o valor remanescente será pago em parcelas anuais até o ano de 2020, corrigidas pela Taxa DI.

Dessa forma, a Aegea passará a atuar em 49 cidades brasileiras, em 11 Estados, atendendo 7,6 milhões de habitantes. A companhia vai implementar, na capital amazonense, seu modelo de atuação, que tem como base a eficiência operacional. De acordo com o plano de investimento estabelecido, nos próximos 5 anos estão previstos R$ 560 milhões para a ampliação da cobertura dos serviços de água e esgotamento sanitário. Até 2030, é esperado que o município tenha 80% do esgoto tratado e coletado.

Segundo a Aegea, Manaus conta, atualmente, com índice de 75% de perdas de água e 19,2% de cobertura de esgoto.

Toyota investe US$ 1 bilhão na companhia de transportes Grab – Notícias


Tóquio, 13 Jun 2018 (AFP) – O fabricante japonês Toyota anunciou, nesta quarta-feira (13), um investimento de US$ 1 bilhão na companhia Grab, líder na Ásia no aluguel de carros com motorista.

Com sede em Singapura, a Grab comprou no início do ano as atividades neste setor que a americana Uber ainda tinha em vários países do Sudeste Asiático.

O investimento do fabricante japonês atende à vontade de seu presidente, Akio Toyoda, de se adaptar à “mudança profunda” do setor.

“Decidi transformar a Toyota de um fabricante de automóveis em uma companhia de mobilidade”, disse Akio Toyoda no mês passado.