Como os operadores chineses de Bitcoin estão se virand… | News


Os cidadãos chineses ainda estão investindo em Bitcoin e no mercado de criptomoedas apesar da forte repressão do governo.

Em Setembro de 2017, as exchanges (casas de câmbio digital) chinesas, BTCC China, Huobi e OKCoin, foram ordenadas à encerrar as suas atividades por ordem do governo. Em um ponto, executivos das três exchanges foram impedidos de sair do país, devido a uma investigação do governo sobre as transações locais de moedas digitais.

Três meses depois, em Dezembro de 2017, as três maiores casas de câmbio digital da China mudaram seus negócios para Hong Kong. A BTCC China, Huobi e OKCoin alteraram seus nomes para BTCC, Huobi Pro e OKEx, respectivamente. As exchanges pretendem lidar com a crescente demanda dos investidores sitiadas em Hong Kong.

Pouco depois das mudanças, as três plataformas de negociação começaram a ver volumes diários de investidores chineses crescerem exponencialmente. De alguma forma, os investidores chineses conseguiram contornar as restrições comerciais chinesas usando as exchanges que agora estão em Hong Kong. Como isso é possível?

Em Hong Kong, é relativamente fácil para os investidores abrirem empresas. Com menos de US $ 1.000, as empresas podem ser estabelecidas legalmente, o que permite a abertura de contas bancárias empresariais em instituições financeiras com sede em Hong Kong. No começo de Dezembro de 2017, muitos investidores chineses transferiram seus fundos das contas bancárias chinesas para as contas bancárias de Hong Kong e começaram a comercializar criptomoedas de forma mais ativa, ignorando as restrições da China.

Mas, ao contrário da China, Hong Kong tem uma oferta substancialmente menor para atender a crescente demanda. Enquanto a China é o lar de grandes mineradores como o Bitmain, Hong Kong não produz muito Bitcoin e outras criptomoedas. Sendo assim, os operadores premium do mercado de criptomoedas de Hong Kong vem crescendo bastante, superando mesmo o do mercado sul-coreano. Em 18 de janeiro, quando o preço médio global do Bitcoin era de cerca de $11.500, o token estava sendo negociada acima de $13.000 na Huobi Pro.

Krystal Hu, jornalista de finanças em Hong Kong, observou que comerciantes fora da China também começaram a aproveitar a oportunidade de arbitragem apresentada pelo mercado de Hong Kong. Por exemplo, em 18 de Janeiro, o preço do Bitcoin na Coinbase foi de $11.800. Comprar Bitcoin da Coinbase e vendê-lo em qualquer mercado de Hong Kong teria gerado $1.200 em lucro.

Governo chinês preocupado

As casas de câmbio digital de Hong Kong também integraram aplicativos fintech amplamente utilizados na China, como o Alipay e Tencent’s WeChat Pay. O Alipay é um aplicativo fintech de $60 bilhões que é usado por mais de 50% dos usuários móveis. O WeChat Pay, que foi usado apenas por 7% dos usuários de dispositivos móveis em 2014, está sendo usado por mais de 40% dos usuários móveis na China .

A integração das duas redes de pagamento fintech aumentou a acessibilidade da OTC, casa de câmbio digital para investidores chineses e com sede em Hong Kong, facilitando o processo de investimento no mercado de criptomoedas.

Para evitar que os investidores chineses comprem moedas digitais, o governo chinês e o banco “People’s Bank of China” (PBoC) solicitaram aos bancos locais que divulguem quaisquer operações suspeitas ligadas a mercados com sede em Hong Kong. No entanto, mesmo com esta ação, nada poderá impedir que os investidores chineses acessem mercados baseados em Hong Kong, devido a aplicativos como o Alipay e o WeChat Pay.

Como comprar Ripple, TRON e outras Alt-Coins usando Bitcoin & Ethereum – Gadget Hacks



Gadget HacksComo comprar Ripple, TRON e outras Alt-Coins usando Bitcoin & EthereumGadget HacksUsando Bitcoin (BTC) ou Ethereum (ETH) para comprar alt-coins como TRON (TRX), Stellar (XLM) ou Ripple (XRP) pode parecer intimidante se você é novo na cryptocurrency. Embora você ainda precise fazer sua pesquisa para evitar possíveis desastres, Binance leva o …

O que é um Hard Fork e como pode afetar o bitcoin – Bitcoin BRASIL


O que é um Hard Fork e como pode afetar o bitcoin

Você sabe o que é um Hard Fork e como pode afetar o bitcoin?

Pois saiba que os desenvolvedores estão em constante investigação para identificar a melhor forma de executar o chamado “Hard Fork”, que nada mais é do que uma ferramenta de atualização totalmente controversa dessa grande rede de aproximadamente 19 bilhões de dólares.

O ponto determinante é que para que possa ser usado de maneira eficiente e limpa, e sem que hajam eventuais consequências, o hard fork solicita de maneira determinante que todos os mineradores sejam deslocados para um novo bloco.

Alguns estudos revelam que algo muito semelhante ao que aconteceu em 2016 pode se consolidar novamente, ou seja, ocorreu do Etherereum acabou se dividindo em duas redes distintas – e isso ocorreu logo depois do hard fork, onde ocorreu a discordância de alguns usuários.

Mas é importante salientar que o hard fork nem sempre pode apresentar o mesmo resultado.

 

O que é um Hard Fork e como pode afetar o bitcoin – entenda do que se trata o fenômeno!

Há uma grande chance do bitcoin sofrer uma divisão – e isso poderá ocorrer caso uma boa parcela de mineradores resolver migrar para o BitcoinUnlimited e passar a minar blocos muito mais substanciais do que um megabyte.

Isso porque enquanto alguns usuários resistirem em manter o atual protocolo bitcoin, a chamada rede blockchain poderá ser dividida em duas.

Nessa situação poderá ocorrer de haver dois perfis diferentes detokensbitcoin:

  • BTC – que visa seguir o atual protocolo já difundido no mercado
  • BTU – que deverá seguir um novo protocolo de Bitcoins ilimitados.

Mas calma! Há também uma boa noticia com relação a esse fenômeno! Isso porque cada unidade de bitcoin deverá ser copiada para a rede de BitcoinsUnlimited. Por isso, se você possui bitcoins, poderá ter em seu poder tanto o BTC quanto também o BTU!

Mas nem tudo é um mar de rosas! – Com a divisão dos bitcoins, poderá haver uma série de confusões e riscos mais frequentes por parte dos usuários que seguem essa linha de investimentos.

Isso poderá acontecer principalmente porque, logo no início do processo, todos os BTC’s e BTU’s poderão ficar retidos de maneira unificada, e nesse caso o minerador precisará fazer a separação de ambos de alguma maneira.

Caso isso não seja efetivamente feito, o usuário simplesmente poderá correr o grande risco seu investimento em BTC ou até mesmo em BTU!

 

Uma separação de moedas Bitcoins envolve riscos! Fique atento!

Vale destacar que uma divisão de moedas representa uma grande situação de risco, isso porque existe uma chance substancial de ocorrer uma “ciber-batalha”, que poderá se espalhar amplamente nas duas redes.

Justamente por esse motivo, a taxa referente ao câmbio de bitcoins poderá cair de maneira abrupta – chegando até mesmo a atingir uma taxa nula (zero).

Por isso, para preservar suas bitcoins com unhas e dentes, o caminho mais promissor é procurar controlar por conta própria todas as suas chaves privadas.

Se por acaso as suas moedas estiverem armazenadas em uma Exchange, ou até mesmo em uma carteira, como por exemplo, a Coinbase, Xapo ou Circle, bem como em outros serviços há grandes chances de não receber suas BTU’s ou BTC’s.

Por isso, quem está utilizando esses serviços de armazenamento da moeda, precisa o quanto antes realizar a criação da sua própria carteira – uma dica é enviar suas moedas para essa nova carteira criada e assim deter de total controle das suas chaves privadas!

Agora que você já sabe o que é um Hard Fork e como pode afetar o bitcoin, não deixe de realizar esses procedimentos e garanta a proteção das suas moedas!

O Projeto DAOx: Como as entidades baseadas em cadeias de blocos remodelarão o negócio



O post O projeto DAOx: Como as entidades baseadas em cadeias de blocos remodelarão o negócio apareceu primeiro na CCN. Este é um comunicado de imprensa enviado por pagamento. A CCN não endossa nem é responsável por qualquer material incluído abaixo e não é responsável por quaisquer danos ou perdas relacionados com quaisquer produtos ou serviços mencionados no comunicado de imprensa. CCN insiste … Ver artigo

Veja como agilizar seu saque não Mercado Bitcoin – Blog Mercado Bitcoin


Saga-nos para o dinheiro de forma rápida e segura

A Turbulência causada por alta demanda por moedas digitais sem fim de 2017 ajudou o Mercado Bitcoin a criar alternativas para melhorar os serviços.

Os usuários têm as suas solicitações necessárias para obter mais informações sobre as saques. Essas soluções devem estar totalmente concluídas ainda não há primeiro trimestre de 2018.

Enquanto isso, recomendamos que os clientes, ao solicitar saques em reais, façam pela conta corrente.

Isso porque o processo de retirada em reais para conta poupança apresenta algumas peculiaridades:

  • A rede bancária impõe um teto de transações diárias para contas poupança
  • Processo de liberação para conta poupança e mais burocrático deixando uma ação lenta
  • Essa limitação técnica pode ocasionar atrasos de 15 dias

A (19659010) Continua um trabalho de maneira ininterrupta para garantir um melhor desempenho da plataforma e novidades que facilitamos o dia dos nossos clientes. [19659011]

Como economizar e investir meu dinheiro para viajar? – Blog


Por Júlia Clozato

Quem já é um viajante assíduo ou quem pretende se tornar um já descobriu que o segredo para fazer boas viagens está no planejamento prévio. Quem consegue se organizar financeiramente até o momento da viagem acaba aproveitando mais, encontrando promoções e fazendo viagens de qualidade mesmo sem gastar uma fortuna. Para te ajudar a organizar suas finanças para que sua próxima viagem seja ainda mais incrível, separamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença na hora de viajar. Quer saber mais? Continue lendo!


1. Organize suas finanças
O primeiro passo para quem está planejando uma viagem é organizar as finanças e fazer um bom controle financeiro. Antes mesmo de saber onde ir ou quanto tempo ficar, você precisa colocar suas despesas e receitas na ponta do lápis e avaliar quanto poderá economizar.
Feito isso, é hora de decidir para onde ir, quanto tempo ficar e quanto poderá gastar enquanto estiver lá. Eliminar alguns gastos que acabam sendo supérfluos também é muito importante (você precisa mesmo de 50 canais na TV a cabo?).

Hábitos como trocar refeições fora de casa pelo “faça você mesmo”, podem te ajudar bastante. Afinal, comer em restaurantes ou optar por um delivery pode acabar pesando no seu orçamento. Pequenos cortes como este poderão fazer grande diferença no valor final.

2. Mantenha o foco no seu objetivo
Se você tem um plano financeiro para sua viagem, é muito importante que você o siga à risca. Muitas coisas poderão te distrair no caminho, como comprar um celular novo, trocar o carro ou gastar mais do que deveria em compras no shopping.

Por isso, mantenha o foco e pense na recompensa que virá. Não será preciso abrir mão de tudo que você gosta, mas tome muito cuidado para não desviar o pé do orçamento e acabar comprometendo seu passeio.

3. Saiba investir suas economias
Depois de planejar e controlar seus gastos é preciso saber onde guardar o dinheiro que você economizou. Não dá para se esforçar tanto e jogar tudo por terra colocando o dinheiro debaixo do colchão.
Se você quer valorizar seu dinheiro de verdade enquanto economiza para viajar, é importante saber investir para que ele renda da melhor forma possível.

Algumas modalidades de investimento têm rentabilidades muito baixas, o que pode acabar fazendo seu dinheiro perder poder de compra. Um exemplo muito claro é o rendimento da poupança, que em alguns momentos pode ser menor que a inflação. Por isso, fique atento para não fazer aplicações que podem prejudicar seu objetivo.
Existem diversas opções para investir dinheiro enquanto planeja sua viagem. Mas, existem alguns detalhes que precisam ser observados. O primeiro deles é quanto à liquidez. Alguns investimentos possuem regras que solicitam que o investidor deixe o dinheiro aplicado durante determinado tempo antes de resgatar para evitar multas e encargos.

Avalie quanto tempo você tem até o momento da retirada e faça sua aplicação em modalidades que ofereçam o resgate dentro do tempo que você precisa. Afinal, você vai precisar ter acesso fácil ao seu dinheiro para cobrir os gastos com passagens aéreas, hospedagem e etc.

Para te ajudar na escolha, separamos 3 tipos de investimentos que têm boa liquidez e rendem mais que a poupança. Veja só:

Certificado de Depósito Bancário (CDB)
Os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) são títulos de Renda Fixa emitidos por bancos. É como se o investidor emprestasse dinheiro ao banco e recebesse o valor de volta acrescido de juros e correção.

Esta é uma opção muito segura, rentável e que costuma a permitir resgates antecipados sem perdas de rentabilidade. As regras do CDB podem variar de uma instituição para outra, por isso, fique atento aos detalhes antes de fazer suas aplicações.

Tesouro Direto
O Tesouro Direto é outra modalidade de Renda Fixa que oferece bastante segurança ao investidor. Nesse caso, em vez de emprestar dinheiro aos bancos, quem quer investir em títulos públicos faz uma espécie de empréstimo ao governo federal.

Quando o investidor quer resgatar seu dinheiro, ele pode vender os títulos de volta ao governo e receber o valor acrescido de acordo com as taxas que foram acordadas no início do contrato.

Outra vantagem deste tipo de investimento é que ele é muito acessível. Você pode comprar e vender seus títulos através da internet e o valor mínimo para começar a investir é de R$ 30. Eles também possuem liquidez diária, já que o governo se compromete a recomprar os títulos todos os dias.

Ações
Para quem busca melhores rentabilidades e liquidez, investir em ações também pode ser uma boa opção. O índice Bovespa, mais conhecido como Ibovespa, é composto por ações de grandes empresas e também costuma a oferecer boa liquidez por ser negociado com facilidade.

Em condições normais, o investidor recebe o dinheiro das ações que vendeu três dias depois. Tendo em vista que existem operações que duram apenas um dia, o investidor pode receber os lucros de seus investimentos muito rapidamente.

O Mercado de Ações é mais suscetível às oscilações, por isso não é possível garantir que em todas as operações o investidor conseguirá realizar lucros. Contudo, existem ferramentas e recursos que ajudam a amenizar os riscos e alcançar boas rentabilidades, que podem superar, inclusive, os ganhos em modalidades de renda fixa.

Depois de estruturar sua vida financeira e fazer suas economias, comece a investir e prepare-se para a sua próxima viagem. Com organização, um bom planejamento e aplicações rentáveis, você estará cada vez mais próximo de fazer as malas e seguir rumo ao destino que tanta sonha. Bons investimentos e boa viagem!

Texto por Toro Radar

Imagens: Pexels

Como Minerar Bitcoin – #Atualizado 2017 – Bitcoin BRASIL


 como minerar bitcoin

Quem programa saber como minerar bitcoin precisa levar em considerações para os dias de hoje, uma melhor maneira de fazer isso, acontecer, usar o ambiente de nuvem!

Isso porque uma ação de minerar bitcoins em casa, usando o próprio computador é algo absolutamente inviável, principalmente porque com o passar dos anos surgeiram novos PC's muito mais potentes e específicos que visam realizar essa tarefa – os chamados ASIC's, que possui (19659003) Por conta disso, uma mineração de moedas digitais ficou muito mais complexas para os usuários comuns, por falta de dificuldade de identificação e até mesmo gerar moedas tornaram-se mais favoráveis ​​para quem conta com tecnologias mais pesadas – como empresas focadas nesse segmento!

Como Minerar Bitcoin – Entenda o que é essa Famosa Moeda Vir Tual

Diante de todos os aspectos relacionados acima você pode estar perguntando – Então mineração de bitcoins não é algo possível para mim, certo? – errado!

Por conta da forte presença dos poderosos ASIC em ação, como chance de um Gênero do usuário, gerando moedas por conta própria usando um PC doméstico é mín.

Para uma ideia, é possível passar dias e mais dias , chegando a anos realizando uma ação de um aplicativo de moedas e simplesmente não ter acesso a uma misera moeda virtual!

Além disso, seria necessário deixar seu PC ligando interruptamente por meses rodando uma função para mineração, o que exige uma questão de processamento e um grande consumo de energia, o que não é final de contas não valeria à pena.

Eu Posso Ter um ASIC?

Para poder tornar este processo de mineração caseira viável seria necessário ter uma máquina extremamente parruda. (19659003) Porém quanto mais potentes e caras maior e seu consumo de energia elétrica. Já o mercado brasileiro tem o amplo comércio de máquinas, sendo que é uma das mais famosas é Antminer S7, que custa aproximadamente 7.500. Mais informações e mais novas e baratas tendem a este mercado, o que é mais rápido e uma quantidade menor de criptomoedas.

(19659003) Quem sabe investir mais pesado no mercado de bitcoins, o mais interessante é comprar comprar moedas digitais para poder comercializar no mercado – lidando com flutuações de cotação e em busca de futuro lucros

Certamente esse é considerado o melhor caminho – isso porque essa medida permite que você aprenda melhor o universo sobre as bitcoins por meio do seu uso e não é o cabelo da mineração.

Mas Quero Eu Mesmo Gerar Moedas! O que é Possível Nesse Caso?

Se por um lado é interessante entendo como o mercado sobre as bitcoins funciona, por outro há quem deseje gerar suas próprias moedas.

Nesse caso, não há como escapar da possibilidade de se adquirir Uma máquina como a ASIC.

Mas nessa situação, vale ressaltar que os custos de energia elétrica e também uma empresa da empresa que pode ser criada – além disso, o investimento pode demorar cerca de um ano ou mais para se consolidar em Um promesseiro de retorno.

Isso significa que um sênior é um processo de renderização em torno de 0,44 bitcoins mensalmente, o que na cotações atuais pode ser considerado algo em torno de 667 reais mais ou menos.

É importante lembrar que Os mineradores realmente eficientes são possíveis e constantemente, o nível de dificuldade é uma constante, o que pode afetar consideravelmente seus lucros.

Para tanto, consideramos as suas bitcoins por meio da n uvem – há diversos serviços online que cobram mensalidades e prometem o envio de bitcoins aos seus usuários todos os dias.

Agora que você já sabe como minerar bitcoin escolha o caminho que mais tem um ver seu nome perfil!

O que é como funciona como livro de ordem? – Blog Mercado Bitcoin


Essencial nas transações com moedas digitais, livro de ordem e mistério a ser desvendado por entusiastas

A alta valorização de recursos financeiros digitais tem atraído cada vez mais interessados ​​para esse universo, mas pouca gente sabe exatamente como ele funciona. Para 1963, para comprar e vender moedas digitais é necessário, crie uma ordem de compra ou seja, faça o download de um livro de ordem. venda e todos os pedidos não estão disponíveis. Eletroeletrônico e atualizado em tempo real, permitindo que qualquer pessoa que utilizasse a nossa plataforma para a empresa.

Ordem limitada – compra e venda de um determinado montante de moeda com um preço igual ou melhor que o definido. Caso seja uma ordem de compra, o valor deve ser menor ou igual para garantir uma aquisição com menor custo possível. Não há casos de ordem de venda, uma quantia deve ser maior ou igual, visando que seja comercializada com o preço mais elevado.

Ordem um mercado – compra ou venda Venda de serviços financeiros acordo com uma quantidade de informação informada. O valor da ordem e cálculo no momento em que o tipo de ordem é selecionado. Dessa forma, a ordem é executada na totalidade a partir do instante em que para recebida pelo site, ou seja, na ordem do dia.

Ordem a mercado com sobra – também tem preço definido pelo sistema segundo o melhor valor disponível. O total de moeda a ser comprada ou vendida independe no cálculo do preço. O livro de ordem e composto por duas listas:

Como ele funciona?

O livro de ordem e composto por duas listas: A primeira conta com ofertas de compras ordenadas pelo maior valor e segunda vez como ofertas de vendas ordenadas por menor valor. O local mostra até 1.000 ofertas de compra e 1.000 de venda.

Uma oferta pode ser constituída por uma ou mais ordens, em resumo, significa que a quantidade da oferta e o resultado da administração das quantidades dos pedidos de preço unitário. Uma vez que os requisitos solicitados nas ordens são cumpridos a negociação é concluída.

Assim que os requisitos solicitados nas ordens são cumpridos a negociação é concluída. É importante que seja criada uma ordem de compra e uma venda de uma operação requerida com sucesso.

Agora que você entendeu como funciona no livro de ordem, basta usá-lo a seu favor selecionando o tipo de ordem que mais o convém e realizar bons negócios.

Como Minerar bitcoin na Nuvem – Bitcoin BRASIL


 Como Minerar bitcoin na Nuvem

Devido à grande demanda de pessoas que cada vez mais conhecimento como minerar bitcoin na nuvem o mercado passou a se preparar ainda para esse segmento!

A maioria dos usuários e consultores são capazes de avaliar o que é um processo de investimento por meio de uma Nuvem.

É importante salientar que embora existem inúmeras mineradoras de Bitcoins, é importante que o Omega tem uma opinião para fazer uma escolha assertiva e que realmente a garanta não só, como também uma grande autonomia para acompanhar o processo de investimento da moeda.

Como Minerar bitcoin na Nuvem – Saiba Como Ampliar Seus Investimentos!

Nos dias de hoje, é importante contar com máquinas absolutamente especificas que permitam uma mineração de moedas de cunho digital – estas tais máquinas visam um maior poder de processamento que contribui, e muito, com a rede blockchain processando como transações constantes.

Isso quer dizer que realize uma mineração de bitcoins consiste em algo muito semelhante a um banco central, que permite não apenas checar como também validar todas como transações realizadas – o Mais informações sobre o que é um poder de processamento efetivo cedido.

Porém, uma mineração de bitoins não é uma boa alternativa para a pessoa que não possui uma potente máquina, chamada Asic Miners.

Mesmo quem possui uma máquina com características similares e casei (19659003) Levando em consideração que vivemos em um país quente e com clima tropical, uma máquina também acabada apresentando uma série de problemas, (19659003) Por isso, uma maior parcela de todas as minerações recorrentes no mercado atual é realizada por meio de empresas especificas, que geralmente ficam situadas em países que possuem um custo baixo de energia, bem como uma mão (19659003) Quem trabalha em questão com uma oportunidade de adquirir uma fatia de grande poder de mineração, mas pode ser feito por meio de nuvem.

Trata-se de algo muito semelhante à compra (19659003) Quem prepara saber como minerar bitcoin na nuvem precisa ter em O que é o seu perfil de investimento é muito semelhante a qualquer outro, ou seja, exige dedicação e tempo para que os resultados finais sejam de fato satisfatórios.

Logicamente que quanto mais você investir mais oportunidades terá de triplicar seu patrimônio da moeda virtual – (19659003)

Confira algumas opções de empresas de mineração

HashFlare: trata- se de uma empresa que visa oferecer serviços para mineração de bitcoins, bem como de outros tipos de criptomoedas. A HashFlare conta com uma equipe extremamente competente e está semper por dentro de todas como nuances do mercado.

  • Genesis-Mining : Outra mineradora de bitcoins muito famosa e atua no mercado a mais de 3 anos. É reconhecida como uma das primeiras quando se trata de mineração de criptomoedas em nuvem. Assim como uma opção anterior, uma empresa também realiza uma mineração de diversos tipos de moedas.
  • FasMining: Considerado um dos mineradores de moedas na nuvem mais simples! Uma empresa visa o retorno sobre o seu investimento (ROI) levando em consideração o prazo de 3 meses ou menos.
  • Agora que você já sabe como minerar bitcoin na nuvem e também acompanhar algumas dicas poderosas de ambientes adequados para fazer isso, que é possível aventurar também o mercado e a garantia de bons resultados?

    Descubra o que é ransomware e como se proteger


    Não é de hoje que os ataques de Ransomwares pautam os debates e preocupações no meio da segurança digital. Ainda em 2011, pouco popularizado, seus perigos deste tipo de sequestro de dados já eram alertados em meios de comunicação especializados. E desde então, a modalidade de crime cibernético vem ganhando notoriedade por sua sofisticação e números impressionantes.

    No início do ano passado foi diagnosticado um aumento de 300% na quantidade de ataques durante o ano de 2016 em relação a 2015. Os números de janeiro de 2017 apontavam cerca de 4 mil ataques detectados diariamente de acordo com dados do governo dos Estados Unidos.

    O caso dos ataques a NHS, empresa que faz a gestão de hospitais no Reino Unido, é emblemático. Relatado em maio de 2017 pelo jornal britânico The Telegraph, este ataque conseguiu atingir 47 hospitais administrados pela empresa, paralisando as atividades de muitos deles. No mesmo mês, um ataque massivo do Ransomware WannaCry conseguiu atingir mais 200 mil organizações em 150 países.

    Para as empresas de médio e pequeno porte, tanto a avaliação de 2017 como a expectativa para 2018 não são das mais animadoras para quem está preocupado em proteger seus dados. “O Ransomware continuou dominando os debates em torno da cibersegurança em todo o mundo em 2017. Pequenas e médias empresas tiveram de pagar milhões de dólares de resgate em troca do desbloqueio dos seus dados criptografados pelos ataques – e esses ataques aparecem em 65% dos e-mails maliciosos enviados por sistema Q3. Posso garantir que não há a menor possibilidade de que isso diminua em 2018”, diagnosticou Alison Denisco, analista e redatora do empresa Tech Republic – fórum norte-americano voltado aos debates em torno de tecnologia da informação.

    Daniel Lima, CEO da Cálix, empresa de São Caetano que oferece serviços de segurança digital, nos explica que o “Ransoware” é uma terminologia recente para uma prática que acontece bem antes da existência da respectiva terminologia e que tem início quando os sistemas de informação e a internet passam a serem estruturantes na sociedade. Ele afirma que em mais de 20 anos atuando na área de tecnologia presenciou de perto alguns casos em grandes corporações e tomou conhecimento de muitos outros, de organizações vítimas da prática de sequestro de dados.

    “A primeira vez que presenciei isso profissionalmente foi em 1999. À época fui contratado para acompanhar uma ordem judicial de apreensão de dados em um caso de família onde a comprovação do patrimônio familiar somente poderia ser comprovada por meio dos arquivos de computadores, que havia sido ocultado por uma das partes. De lá para cá, as técnicas se aperfeiçoaram bastante e hoje são possíveis ataques em massa. De qualquer forma, creio que os números são bem maiores do que os que são divulgados. Uma empresa vítima de Ransonware fará de tudo para que essa situação não se torne de conhecimento público. É a credibilidade dela que está em jogo”, analisou.

    Os Ramsonwares são considerados mais sofisticados do que os spywares, malwares, trojans e outros softwares que se dedicam a causar danos aos computadores e dados alheios. Além disso, é considerado o “vírus” mais rentável da história da internet. O primeiro registro de um ataque de Ransomware, já com esta nomenclatura, data de 2015, nos Estados Unidos. O caso se refere a um ataque global chamado WannaCry (ou WannaCrypto).

    “O Ransoware é um software e como tal evoluiu, chegando ao ponto de poder realizar um ataque em massa. Para mim o divisor de águas foi um worm desenvolvido pela CIA que criou um malware com a missão de parar as usinas nucleares do Irã. O nome do programa era Stuxnet e foi de um tremendo êxito. Infectou os computadores dos engenheiros iranianos que não tinham acesso a internet, infiltrou-se na rede interna das usinas e trincou a centrífugas nucleares”, conta Daniel.

    Ransomware

    Como funcionam os Ransomware?

    Resumidamente, o Ransomware entra em um computador como um vírus qualquer e ali dá início a sua instalação. É um programa desenvolvido para entrar no computador do alvo, assumir o controle da máquina, criptografar todos os arquivos e o usuário somente terá seus dados de volta se tiver a chave que descriptografa esses arquivos. Essa chave somente é obtida após o pagamento solicitado por quem detém essa informação. Após o sequestro dos dados, o programa apresenta uma mensagem informando o valor do resgate em troca do desbloqueio dos dados. Este resgate varia entre criptomoedas e moedas tradicionais.

    “Estes programas de computadores são desenvolvidos por pessoas com elevado grau de conhecimento em vulnerabilidades de sistemas operacionais e dos softwares mais comumente utilizados, como browsers, clientes de e-mail, editores de textos, etc. Apesar dos ataques noticiados serem os das grandes corporações, ainda sim, os pontos mais vulneráveis são os usuários finais. Em grandes Datacenters há equipes de engenheiros de software, especialistas em segurança, entre outros, trabalhando diariamente para manter os dados protegidos. Mas um usuário final não tem toda essa estrutura de segurança da informação”, explica Daniel Lima.

    Ransomware

    Recomendações de segurança

    Levando em consideração que já está dada publicamente a dificuldade em remover Ransomwares, o que muitos especialistas recomendam é um cuidado maior com a prevenção, que pode valer mais a pena para muita gente do que contratar caríssimos serviços de segurança. Tomar cuidado para não clicar em banners aleatórios na maioria dos sites da internet e evitar navegar em páginas que podem conter ameaças, como sites de pornografia, de streamings clandestinos, downloads clandestinos, e por aí vai.

    “Atualmente há uma área de TI que atua na continuidade de negócio, que é o estudo, planejamento e operação de uma espécie de “backup de alta disponibilidade”. Ou seja, se houver qualquer problema, desde um desastre ambiental até um ataque cibernético, a operação rapidamente tem como repor os dados em outro local e, para o cliente final, isto é imperceptível. Mas mesmo com esta rápida reposição de dados, podem ser chantageados a ter de recomprar os dados de seus clientes para que não sejam divulgados”, alertou Lima.

    O CEO da Cálix ainda recomenda que o usuário doméstico mantenha sempre dois backups atualizados de todos os dados, um na nuvem e outro num disco físico, que pode ser um HD externo. “Se tiver um profissional de TI de confiança ele pode montar isso para você, caso contrário há uma série de softwares e discos na nuvem que podem ajudá-lo nessa tarefa”, explicou Daniel Lima.

    Agora, se você já está sob ataque, não se desespere em realizar logo o pagamento. Existem muitos relatos de situações em que o pagamento foi feito e a chave de liberação dos dados não foi fornecida pelos responsáveis pelos ataques. É o que diz a declaração de James Trainor, diretor do FBI na divisão de crimes cibernéticos, para a reportagem do BitDefender linkada no início desta matéria. Trainor ainda afirma que pagar o ransom logo de cara ainda pode incentivar outras organizações a investirem nesta prática.

    Ransomware

    “Se acaso for vítima, vale acionar a delegacia de crimes virtuais e ver quais são as orientações dadas. Contactar um profissional de TI especializado e ver se ele pode ajudar na recuperação dos dados. Se ainda assim não tiver nenhum resultado positivo, antes de pagar qualquer valor, caso tenha optado em fazê-lo, deve-se tomar cuidado para não cair em um golpe, ou seja, pagar e não ter a chave de descriptografia. Pedir que envie um arquivo que reconheça e saiba que foi criptografado pode indicar que quem solicita o pagamento, detém a chave que descriptografa os dados criptografados”, recomenda Daniel Lima.

    Para concluir, Daniel defende que este tipo de crime é uma atualização digital de práticas que já existiam no passado, adaptadas a uma realidade em que todas as relações humanas podem passar por mediações digitais. A lição é para que o Estado e as forças de segurança pública se preparem para tal realidade e possam ajudar, de fato, as vítimas desses ataques.

    “No aspecto mais amplo, econômico e corporativo, as empresas deverão investir muito mais em segurança da informação e na continuidade de negócio, bem como compreender a realidade de uma sociedade de base digital. Isto requer investimentos em estudos, pesquisas e formação continuada de seus parceiros. No aspecto prático, empresas vítimas de Ransonware podem quebrar e ter seus dados e de seus respectivos clientes expostos publicamente. Uma catástrofe em todos os sentidos”, analisou.

    Ransomware: o que é e como se proteger?

    Avalie