Trump se recusa a apoiar declaração do G-7 após ter endossado comunicado – Notícias


Pouco depois do primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, ter anunciado em coletiva de impressa que os sete países do G-7, incluindo os Estados Unidos, tinham endossado um comunicado conjunto, o presidente norte-americano, Donald Trump, declarou em sua conta no Twitter que o país não endossaria o documento.

A coletiva com jornalistas foi realizada pouco depois de Trump embarcar para a Cingapura, onde deve se encontrar com o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, na terça-feira. Na ocasião, Trudeau informou que todos os sete países tinham dado seu aval ao comunicado, no qual as lideranças das nações do G-7 declaravam compartilhar o comprometimento de promover a “ordem internacional baseada em regras”. Em uma seção intitulada “Investindo no crescimento que funcione para todos”, o comunicado destacava o “papel crucial das nações na luta pela redução de barreiras tarifárias, não-tarifárias e subsídios”.

Apesar do aparente consenso entre os integrantes do G-7, Trudeau fez declarações duras à Administração Trump. Disse que os países tinham tido “algumas conversas firmes sobre comércio, especificamente sobre as tarifas impostas por americanos”. Segundo o primeiro ministro canadense, em seu encontro com Trump ele o alertou que o Canadá não seria pressionado e que poderia impor tarifas retaliatórias a produtos dos EUA em resposta a taxas sobre metais produzidos no Canadá. “Não queremos prejudicar trabalhadores norte-americanos ou o comércio entre Canadá e EUA”, falou Trudeau a jornalistas. “Mas a escolha da administração (Trump) de impor tarifas ilegítimas e inaceitáveis devem ser respondidas de forma clara e firme. Eu farei isso sem vacilar.”

Algum tempo antes da coletiva, repórteres a bordo do avião oficial do governo norte-americano, que estava a caminho de Cingapura, tinham recebido um comunicado informando que o presidente Trump apoiava o comunicado do G-7. Em coletiva dada antes de partir do Canadá, Trump chegou a dizer que seu relacionamento com o presidente da França, Emmanuel Macron, a chanceler alemã, Angela Merkel, e com Trudeau era “um 10” e defendeu a criação de um bloco de livre comércio entre os sete países.

Mas depois da coletiva dada por Trudeau, Trump disse em sua conta no Twitter que o líder canadense tinha agido de forma “mansa” nas reuniões, para depois falar duramente na coletiva de imprensa. “Com base nas declarações falsas de Justin em sua coletiva de imprensa e no fato de que o Canadá está cobrando tarifas massivas dos fazendeiros, trabalhadores e companhias dos Estados Unidos, instruí nossos representantes a não endossarem o comunicado (do G-7) enquanto examinamos as tarifas sobre automóveis que inundam o mercado dos EUA!”, escreveu o presidente norte-americano.

Trump também acusou o líder canadense de ser desonesto e fraco. Mas não chegou a especificar a quais pontos do comunicado ele fazia objeção.

A declaração aumenta a insegurança em relação a um possível acirramento da batalha comercial entre os aliados, após o que parecia ser um arrefecimento das tensões.

Após as postagens no Twitter, uma porta-voz de Trudeau disse que os comentários do primeiro ministro não representavam “nada que ele não tivesse dito antes, tanto em público como em conversas privadas com o presidente”. Membros da delegação europeia reagiram com descrença às declarações de Trump. “Vamos nos ater ao comunicado, conforme acordado por todos os participantes”, comentou uma autoridade do bloco.

Mesmo antes de Trump informar que os EUA não endossariam o comunicado do grupo, os membros do G-7 já tinham entrado em divergências. Todos os sete países, exceto os EUA, afirmaram que promoveriam a luta contra as mudanças climáticas, enquanto um parágrafo à parte indicava que os EUA acreditavam que “o crescimento econômico sustentável e desenvolvimento dependem de acesso universal a fontes confiáveis e acessíveis de energia”. EUA e Japão também discordaram de outro comunicado dos demais membros sobre a ameaça aos oceanos imposta por lixo plástico. Fonte: Dow Jones Newswires.

Binance Lança Fundo de US $ 1 Bilhão para Apoiar Startups



A Binance, uma gigante das trocas de criptomoedas, deve lançar um fundo de US $ 1 bilhão para startups de tecnologia de criptomoedas e blockchain. Ella Zhang, chefe do Binance Labs, anunciou a criação do fundo durante uma sessão on-line em 31 de maio de 2018. O Fundo de Impacto Social Binance A maior plataforma de troca de criptomoedas do mundo investirá US $ 1 bilhão em dez fases distintas de US $ 100 milhões cada para o que foi apelidado de o "Fundo de Impacto Social". O programa será supostamente
Leia Mais
O post Binance lança US $ 1 bilhão de fundos para apoiar Startups apareceu pela primeira vez em Bitcoinist.com.

Preço do EOS salta com a notícia de lançamento do EOSIO 1.0 e US $ 50 milhões de fundos para apoiar o “Ecossistema”


A Block.one lançou a versão 1.0 do seu protocolo Blockchain de código aberto, EOSIO, de acordo com um post no blog oficial publicado em 2 de junho. O software é uma plataforma projetada para a criação de aplicativos tanto no nível da empresa quanto da comunidade.

De acordo com a publicação da empresa, a Block.one não garante que o software EOSIO funcionará “como pretendido” ou “estará livre de erros, bugs ou defeitos no código”, alegando que os desenvolvedores implementam o EOSIO por sua conta e risco.

Além do lançamento do novo software, a Block.one também anunciou hoje que fez uma parceria com a empresa de investimento blockchain SVK Crypto para lançar um fundo de US $ 50 milhões para apoiar o desenvolvimento do “ecossistema” EOSIO.

Ontem a Cointelegraph informou que o EOS da Block.one havia completado sua venda coletiva de token de um ano, levantando um total de US $ 4 bilhões, tornando o projeto a maior Oferta Inicial de Moedas (ICO) até hoje.

No início desta semana, a grande empresa chinesa de segurança na Internet Qihoo 360 detectou uma série de vulnerabilidades de segurança de alto risco no blockchain EOS que permitiriam ataques remotos em todos os nós do EOS. As vulnerabilidades foram supostamente corrigidas no mesmo dia em que foram relatadas.

Das 100 principais moedas do CoinMarketCap, a moeda da EOS tem sido a que mais cresce nas últimas 24 horas. A altcoin, atualmente a quinta maior em capitalização de mercado, subiu quase 27% no dia, sendo negociada a US $ 15,35.



EOS Price salta na notícia do EOSIO 1.0 Release, US $ 50 milhões de fundos para apoiar o "Ecossistema"


Blockchain A Block.one lançou a versão 1.0 do seu protocolo blockchain de código aberto, EOSIO, de acordo com um post oficial publicado em 2 de junho de 1945. O software é uma plataforma projetada. para a criação de aplicativos nos níveis corporativo e “comunitário”.

De acordo com o post da empresa, o Block.one não garante que o software EOSIO funcionará “como pretendido” ou “estará livre de erros, bugs ou código defeituoso ”, alegando que os desenvolvedores implementam o EOSIO por sua conta e risco.

Além do lançamento do novo software, Block.one também anunciou que se associou à empresa de investimento blockchain SVK Crypto para lançar um US $ 50 milhões de fundos para apoiar o desenvolvimento do ecossistema EOSIO.

Ontem, a Cointelegraph relatou que a EOS da Block.one havia completado seu crowdsale simbólico de um ano, levantando um total de US $ 4 bilhões. projec O maior Oferta Inicial de Moedas (ICO) até o momento

No início desta semana, a principal empresa chinesa de segurança na Internet Qihoo 360 detectou uma série de vulnerabilidades de segurança de alto risco na EOS blockchain que permitiria ataques remotos em todos os nós EOS. As vulnerabilidades foram supostamente corrigidas no mesmo dia em que foram relatadas.

Das 100 principais moedas no rastreador de preços de criptografia CoinMarketCap a moeda da EOS foi a que mais cresceu nas últimas 24 horas. A altcoin atualmente a quinta maior em capitalização de mercado, subiu quase 27% no dia, sendo negociada a $ 15,35

.